Dia da Enfermagem: Hospital São Vicente organiza homenagem aos profissionais

Grace Campos, gerente assistencial: a valorização de todos os enfermeiros do HSV é essencial

Além de um médico, quem adoece necessita da dedicação e cuidados dos enfermeiros, que têm papel importante na recuperação dos pacientes. São eles os responsáveis por aferir os sinais vitais, ministrar medicamentos prescritos, realizar curativos, acompanhar pacientes na realização de exames e muitas outras funções rotineiras e essenciais para o sucesso de um tratamento. O dia 12 de maio é dedicado a esses profissionais, é o Dia Internacional da Enfermagem. Nesta data nasceu a pioneira da enfermagem moderna, a britânica Florence Nightingale, em 1820.

Na equipe do Hospital de Caridade São Vicente de Paulo (HSV), de Jundiaí (SP), que além da unidade também contempla os profissionais dos Prontos Atendimentos (Central, Retiro, Hortolândia e Ponte São João), Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), Serviço de Atendimento a Pacientes Especiais e Crônicos (SAEC) e Estratégia Saúde da Família, são 1.146 profissionais da área, incluindo enfermeiros, auxiliares e técnicos. O que corresponde a 44% do total de 2.619 colaboradores da instituição.

“A equipe de enfermagem representa a maior força de trabalho do hospital, são os profissionais que têm o maior tempo de contato com nossos pacientes, 24 horas por dia”, explica a gerente assistencial Grace Campos. “Ao ver o número de vidas salvas diariamente, o sentimento é de gratidão. Cada vida salva nos traz um sentimento de alegria”, resume.

Grace se recorda dos momentos mais críticos vividos nestes últimos dois anos, diante da pandemia covid-19. “Passamos por momentos desafiadores, mas que nos fortaleceram enquanto profissionais e, principalmente, como seres humanos”, declara.

Para homenagear os profissionais, algumas ações estão sendo preparadas no hospital, como entrega de brindes, cardápio especial no refeitório, faixa alusiva à data e veiculação interna de um vídeo especial. “Representar este grupo é uma grande responsabilidade, mas quando me deparo com os resultados vejo que estamos no caminho certo”, conclui.

Para o paciente Valdir José de Souza, 64 anos, que está internado na unidade, o sentimento é de gratidão. “O médico que me atendeu foi muito bom, mas os enfermeiros realmente fazem a diferença”, relata. “Nesta noite eu precisei colher um exame de hora em hora e apesar de não dormir direito, foram muito atenciosos e cuidadosos, preocupados comigo. Só posso agradecer pelo tratamento que estou recebendo de todos”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.