Einstein realiza Fórum Científico para debater o parto seguro

No dia 17 de setembro é celebrado o Dia Mundial da Segurança do Paciente. Em 2021, a data é dedicada ao ‘Cuidado Materno e Neonatal Seguro’, em razão da alta incidência de danos sofridos por mulheres e recém-nascidos em situações de partos inseguros. Em celebração à data, o Einstein – líder do Projeto Parto Adequado, desenvolvido em parceria com a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e o Institute for Healthcare Improvement (IHI) – realiza pela primeira vez um Fórum Científico que trará diversas palestras relacionadas ao tema.

Dividido em três módulos, com palestras de aproximadamente 20 minutos cada, o evento, que será totalmente virtual e destinado aos profissionais da área da saúde, debaterá ações importantes para garantir a saúde da mãe e do bebê. Para tanto, trará profissionais renomados, que irão abordar a estrutura e o planejamento do parto seguro, relatando projetos de melhoria nos sistemas de saúde público e privado.

Um dos assuntos em debate é ‘Obstetrícia baseada em valor’, que será apresentado pelo Dr. Romulo Negrini, coordenador médico da Obstetrícia e Medicina Fetal do Hospital Israelita Albert Einstein. Na palestra, será abordada a importância de criar um modelo em que cada item de assistência ao parto esteja incluído, permitindo ao hospital e à equipe médica se antecipar aos possíveis riscos, além de seguirem todas as metas de segurança e os protocolos necessários para um parto mais seguro.

Parto Adequado

O Parto Adequado tem o apoio do Ministério da Saúde para identificar modelos inovadores e viáveis de atenção ao parto e nascimento, que valorizem o parto normal e reduzam o percentual de cesarianas desnecessárias (sem indicação clínica) na saúde suplementar. Como líder do projeto, o Einstein é responsável, entre outras atividades, pelos os treinamentos e simulação realística, conscientizando os profissionais da saúde sobre os benefícios do parto vaginal e melhoria nos processos assistestenciais. Já são mais de 100 hospitais que participaram e que, com a iniciativa, aumentaram o percentual de partos normais e reduziram internações em UTI Neonatal. Entre médicos e enfermeiras, desde 2015 mais de 1.000 profissionais já foram treinados no Centro de Simulação Realística do Einstein e mais de 1 milhão de mulheres atingidas com as ações do Parto Adequado.

“Criamos simulações de situações reais para treinar os profissionais e habilitá-los para lidar com qualquer situação de risco. Nesse sentido, atuamos em três frentes: avaliação protocolar do bebê, protocolo institucional para identificar mulheres com risco de hemorragia e avaliação histórica com base clínica da mãe e da criança. Com essas medidas, evitamos advento grave com recém-nascidos e reduzimos, por exemplo, ocorrências de hemorragia – uma das principais causas de mortalidade materna”, afirma Dr. Miguel Cendoroglo Neto, diretor-superintendente do Hospital Israelita Albert Einstein.

Hoje, o Parto Adequado atua com 27 instituições de saúde e 25 operadoras com o objetivo de aumentar a segurança nos processos assistenciais, com foco na vitalidade fetal, manejo da dor, indução anestésica e monitoramento por meio de ferramentas de identificação de deterioração precoce da gestante e puérpera.

“O Parto Adequado tem como compromisso melhorar a saúde das gestantes, puérperas e neonatos. A Jornada da Paciente – contemplando o pré-natal, o parto e o puerpério – deve ser vista de maneira única pelas organizações de saúde pública e/ou privadas. Desta forma, teremos um modelo de assistência em que a mulher e o bebê estão no centro do cuidado, melhorando a segurança, aumentando o número de partos vaginais e trazendo uma melhor experiência”, relata Claudia Garcia de Barros, diretora do Escritório de Excelência Einstein.

Também em pauta no encontro estará a avaliação de medidas de qualidade na UTI neonatal, tópico que será abordado pela Dra. Romy Schmidt Brock Zacharias, coordenadora médica da equipe de Neonatologia do Einstein. A medicina de precisão na redução de riscos fetais será apresentada pela coordenadora do Setor de Medicina Fetal da Unidade Materno-Infantil do Einstein, Dra. Rita de Cassia Sanches.

Para fazer a inscrição gratuita para o evento, clique aqui.

Dia Mundial da Segurança do Paciente

O Dia Mundial da Segurança do Paciente foi criado em 2019, na 72ª Assembleia Mundial da Saúde da OMS, com o objetivo estabelecer a segurança do paciente como uma prioridade global de saúde. Todos os anos, um novo tema é selecionado a fim de priorizar uma área em que sejam necessárias ações para reduzir os danos evitáveis na assistência à saúde. Com o slogan ‘Aja agora para um parto seguro e respeitoso!’, o Dia Mundial da Segurança do Paciente de 2021 foca na segurança dos cuidados maternos e neonatais, para aumentar a conscientização global sobre essas questões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.