Escola Brasileira de Medicina obtém registro do MEC e passa a operar em 2023

Da esquerda para direita: Dilador Borges, Arnaldo Filho, Marcus Vinicius Tatagiba e Juliano Rodrigues

Com a obtenção recente do registro pelo Ministério da Educação, a EBRAMED – Escola Brasileira de Medicina passa a exercer as atividades como faculdade no próximo ano, contemplando uma região geoeconômica de 46 municípios, com 1.2 milhões de habitantes e mais de 20 hospitais para as práticas de ensino e trabalho.

Essa semana, o CEO e fundador da EBRAMED, Marcus Vinicius Tatagiba, que pertence ao (Grupo Educar Mais) esteve reunido com o prefeito de Araçatuba, Dilador Borges, o Secretário de Governo, Arnaldo Filho, e o Gerente de Ensino, Juliano Rodrigues, para apresentar o projeto de implementação da Faculdade de Medicina do Grupo na cidade.

Atualmente, a EBRAMED conta com 120 colaboradores, dos quais 87 são da equipe médica, docentes que atuam em hospitais reconhecidos nacionalmente. Com dois anos de operação, já passaram pela edtech mais de 3,5 mil médicos nos cursos de extensão e atualmente são 830 alunos nos cursos de pós-graduação, um média atual de 300 novas matrículas por mês. Até o final do ano, projetam impactar cerca de 30 mil alunos na pós-graduação, cursos de extensão, cursos rápidos e palestras.

Começou a escalada dando início às operações de telemedicina na cidade de São Paulo, com a supervisão técnica-científica do diretor acadêmico, o cardiologista Dr. Leonardo Jorge Cordeiro de Paula, especialista em Gestão de Saúde e Educação, e atualmente médico clínico pelo Incor – Instituto do Coração.

O Brasil tem 2,4 profissionais para cada mil habitantes, superior à população do Japão, por exemplo, e próxima de países como Estados Unidos (2,6), Canadá (2,7) e Reino Unido (2,8). Em muitos países considerados desenvolvidos, este número está na faixa de 4 por mil habitantes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.