HCor lidera estudo para avaliar os avanços no suporte respiratório em UTI

327

O Instituto de Pesquisa HCor acaba de liderar um estudo para avaliar os avanços do suporte respiratório em UTI. Durante a pesquisa, foram incluídos 31 pacientes de UTIs de cinco hospitais da rede pública e privada no Brasil (inclusive da UTI HCor), com o objetivo de analisar os pacientes com SARA (Síndrome da Angústia Respiratória Aguda), uma forma frequente de problema respiratório grave que necessita de suporte respiratório em UTI. Com alta mortalidade hospitalar, o que corresponde a 50% dos casos, quando graves, a pesquisa foi publicada no jornal médico Annals of the American Thoracic Society, e avaliou a melhor estratégia para reduzir ainda mais as pressões e volumes do suporte respiratório em pacientes graves de UTI.

De acordo com o médico intensivista da UTI do HCor e líder do estudo, Dr. Marcelo Romano, os pacientes com SARA, necessitam de pressões e volumes de gases reduzidos para evitar lesão pulmonar adicional e aumentar as chances de sobrevida. “O estudo demonstrou que esta estratégia chamada de ‘ultra-protetora’ foi factível e segura. Concluímos que estratégias de ventilação mecânica mais restritivas, utilizando menores volumes e pressões, é segura e pode ser benéfica no tratamento desses pacientes. Esse trabalho nos traz a segurança de testar essas estratégias com pacientes em escalas mundiais, por meio de novas pesquisas, para seguirmos no desenvolvimento de novas terapêuticas ainda mais eficientes”, explica Dr. Marcelo Romano.

Deixe seu comentário