HCor realiza cursos de capacitação profissional de residentes no SUS

Desde o início do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS), a qualificação de profissionais do SUS é uma prática recorrente. Seja com cursos práticos de manejo de pacientes ou via EAD, são inúmeros os benefícios que essas iniciativas promovem à saúde pública. E para contribuir com a qualificação dos Programas de Residência em Saúde, o HCor conduz a iniciativa Processos Formativos de Residência em Saúde. Em junho deste ano, foi concluída a primeira turma do curso em Suporte Avançado de Vida em Cardiologia (ACLS) para médicos e enfermeiros de oito programas de residência da região sudeste do país.

O projeto prevê a capacitação de residentes, preceptores, tutores, supervisores e coordenadores de programas de Residência em Saúde, além de incentivar práticas e estudos de liderança dos serviços de saúde. Até o final de 2023, os processos formativos irão ofertar seis iniciativas educacionais diferentes para um total de 100 Programas de Residência que aderiram ao projeto, de todas as regiões do país. Estão inclusas as modalidades uni e multiprofissionais, além da residência médica, totalizando 7.300 vagas.

De acordo com Stefanie Dechen, especialista de projetos no Instituto de Ensino do HCor e líder da iniciativa, o impacto das qualificações irá fortalecer a formação profissional, produção científica e a produção do cuidado no segmento.

“O SUS vai passar a receber um atendimento mais qualificado desse profissional especialista. O local em que esse profissional trabalha vai conseguir ofertar uma assistência com maior qualidade ao paciente, e isso implica em tudo, até na sua sobrevida, com diminuição de riscos e erros, dentre outras. O profissional torna-se mais preparado, competente e comprometido com a qualidade da atenção à saúde no SUS”, afirma.

A experiência adquirida na capacitação foi de grande valor para os residentes, que se sentem mais seguros para realizar a atividade profissional. “A partir de agora nós temos outra visão de como abordar um paciente em emergência, juntando técnica, prática e respaldo científico, que fazem um atendimento de qualidade em um paciente em situação de emergência”, afirma Victoria da Silva-Reimberg, Residente do Programa de Residência em Enfermagem Cardiovascular e aluna da primeira turma do curso em ACLS, pelo HCor.

Cursos de qualificação:

As iniciativas educacionais (cursos) que serão ofertadas:

  • Atendimento às emergências em saúde (suporte básico de vida (BLS), Suporte Avançado de Vida Cardiovascular (ACLS) e Suporte Avançado de Vida Pediátrico (PALS)) para residentes;
  • Metodologia e produção científica de conhecimentos com foco nos residentes e orientadores que poderão ser o preceptor/tutor ou supervisor do programa de residência para produção científica, bem como a atuação profissional baseada em evidências;
  • Qualificação do exercício da preceptoria, que tem como público-alvo os preceptores dos programas de residência;
  • Gestão de Programas de Residências com foco na capacitação de tutores, supervisores e coordenadores de Programas de Residências em Saúde, com ênfase na construção e aperfeiçoamento de projetos pedagógicos, orientados por competência, e, na gestão, monitoramento e avaliação dos programas;
  • Gestão da qualidade e segurança do paciente nos cenários de práticas dos Programas de Residência com foco nos gestores do principal cenário de práticas dos programas de residências que aderiram ao projeto.

Todos os cursos da área da emergência são teóricos/práticos e variam entre 5/6 e 16 horas de duração, realizados em dois dias. Ao final do curso, o estudante recebe uma certificação válida por dois anos, o qualificando como apto para a realização das práticas aprendidas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.