Hospital de Cubatão realiza sonho de paciente e promove casamento dentro da unidade

Vestido branco, tapete vermelho, alianças, decoração e um noivo bem trajado à espera, pode parecer fora de moda, mas ainda faz parte do imaginário de muita mulher do nosso século. O ritual do casamento com todos seus detalhes sempre foi o sonho da ex-empregada doméstica Joanita da Silva Bispo, de 36 anos. Diante das dificuldades da vida, Joanita que mora com seu companheiro há 18 anos em um bairro carente de Santos e tem três filhos, foi deixando de lado seu grande desejo. Há um ano Joanita ainda passou a lutar contra uma doença renal crônica e faz hemodiálise quatro horas por dia, três vezes na semana. E foi de onde ela menos esperava, que veio a oportunidade de realização do seu sonho. Na quarta-feira (9), às 15h, o Hospital de Cubatão (SP), administrado pela Fundação São Francisco Xavier, realizará o sonho da Joanita, com todos os protocolos de segurança.

Para realizar o desejo da Joanita, o Hospital de Cubatão mobilizou sua equipe. Tudo foi pensado para realizar um sonho especial, mas com segurança para todos. Os convidados vão receber salgados e docinhos para levar para casa, ou seja, não haverá alimentação no local. A dama de honra e o pajem serão os filhos mais novos do casal. Um pastor da igreja da noiva irá celebrar a união. Além do vestido, terno para noivos e roupas para os filhos de Joanita, o hospital também vai oferecer as alianças.

O casamento da Joanita acontece justamente no Dia Mundial da Campanha ‘O que Importa para Você?’, projeto que surgiu nos Estados Unidos e que vem sendo realizado, desde agosto do ano passado, em as todas as unidades hospitalares da Fundação São Francisco Xavier.

O que importa para você?

A campanha ‘O que importa para você?’ É uma ação que tem o propósito de estimular conversas mais significativas entre profissionais de saúde e pacientes, criando um elo de compaixão e empatia entre eles. É atender de forma humanizada e aprimorar o cuidado de saúde e assistência social, com base no que realmente importa para o paciente. É fundamental é que o profissional pergunte o que importa, ouça o que importa e faça o que importa.

O movimento ‘O que importa para você?’ teve início nos Estados Unidos. CEO do instituto norte-americano Healthcare Improvement em 2010, Maureen Bisognano foi uma das pessoas que desafiaram os profissionais de saúde a terem conversas mais próximas com os pacientes e familiares. A partir desse estímulo, a preocupação assistencial começou a mudar de ‘qual é o problema?’ para ‘o que importa para você?’. O movimento foi ganhando força e chegou ao Brasil, inicialmente no Sul do país, em 2016.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.