Hospital e Maternidade Nossa Senhora de Lourdes orienta para uma alimentação saudável na gravidez

Hellen e Sarah – participantes do curso Gestar Vidas – mudaram a alimentação na gravidez. Foto: Marilane Correntino

A gestação é um momento especial e mágico na vida da mulher. No entanto, a maioria delas fica preocupada quanto ao cuidado nutricional durante a gravidez. O Hospital Estadual e Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (HEMNSL) alerta que, nesse período, as mulheres devem redobrar a atenção com a alimentação, pois uma alimentação saudável é fundamental para uma gravidez tranquila, além do perfeito desenvolvimento do bebê.

De acordo com Rafael Celestino –  nutricionista do HEMNSL,  o suporte nutricional adequado contribui para a prevenção de doenças como o diabetes gestacional e ajuda no ganho de peso adequado. “Com uma alimentação rica em nutrientes como vitaminas, minerais, carboidratos e proteínas, os nutrientes ingeridos pela mãe vão para o bebê em formação”, afirma o especialista. Ele destaca que alguns micronutrientes como o ácido fólico, ferro e iodo, exercem papel fundamental durante essa fase.

Durante o período gestacional é necessário a redução de alimentos com muito açúcar e gordura e também os alimentos industrializados. “É importante substituir alimentos processados e ultraprocessados, por alimentos naturais (in natura), quanto mais natural o alimento, melhor para o bebê”, avalia Rafael.

Depoimento de gestantes

Sarah Stefani de Carvalho, de 24 anos, está em sua terceira gestação e participa do curso Gestar Vidas, na maternidade. Devido aos maus hábitos alimentares, ela desenvolveu o diabetes gestacional. “Comia muita besteira e agora, cortei os doces, refrigerantes, tudo que faz mal e faço acompanhamento com nutricionista”, afirmou. Hellen Christina Silva, 25 anos, também está na terceira gravidez e sentia fortes dores no estômago, devido ao hábito de tomar refrigerantes. “Eu tomava refrigerante todos os dias. Agora, não tomo mais. Vi o quanto é importante uma alimentação mais saudável e estou procurando seguir as orientações do nutricionista”, disse.

Alimentos que devem ser consumidos

Alimentos ricos em vitamina A – encontrados tanto em alimentos de origem animal quanto vegetal, por exemplo, cenoura, abóbora, leite, iogurte, ovos, fígado e óleo de peixe; alimentos de vitaminas do complexo B, fortificados com vitamina B12 – encontrado nas carnes vermelhas e brancas e suplementos alimentares; ômega 3 – encontrado nos peixes, azeite de oliva extra virgem, frutas secas, nozes, chias entre outros e minerais como cálcio, ferro e zinco são indispensáveis durante a gestação

Alimentos que devem ser evitados

Peixe cru e/ou carne mal passada; ovos crus; leite não pasteurizado; frutas e legumes mal higienizadas, pois podem estar contaminados com  bactérias e parasitas que são prejudicais para o feto, como o caso da toxoplasmose, listeriose e salmonela,  podendo causar aborto e parto prematuro; consumo excessivo de café e bebidas contendo cafeína, chás  verde, mate e chá preto; consumo de bebidas alcoólicas, o álcool por si é uma toxina para o nosso corpo imagina para o feto, podendo causar parto prematuro, atraso no crescimento, mal desenvolvimento mental e mal formações cardíacas na criança.

Rafael diz que a falta de nutrição pode acarretar em uma gravidez de alto risco e comprometer a saúde tanto da mãe quanto do bebê. “Priorizar uma boa alimentação na gravidez é uma excelente forma de ajudar a mulher a desenvolver novos hábitos alimentares que podem permanecer até mesmo no pós-parto”, destaca o nutricionista.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.