Hospital Moinhos de Vento inaugura estufa agrícola voltada para educação ambiental de colaboradores e parceiros

66
Foto: Leonardo Lenskij

Na estufa de 100 metros quadrados, alface roxa, crespa e americana, couve, rúcula, salsa nativa, salsão, tomilho, manjericão e alecrim. Produtos cultivados sem defensivos agrícolas, adubados apenas com compostagem das sobras de vegetais utilizados no refeitório do Hospital Moinhos de Vento, e irrigados com água da chuva, captada por uma cisterna. Na área central de Porto Alegre (RS), a instituição inaugurou uma estrutura agrícola para ações de educação ambiental de colaboradores e para instituições de ensino público e privadas.

O objetivo da implantação da estufa é estimular práticas de preservação ambiental aliadas ao consumo de produtos mais saudáveis. O gestor ambiental Rogério Almeida da Silva explica que os resíduos vegetais do refeitório do hospital, que seriam destinadas a um aterro sanitário, são reaproveitados para produção de compostagem natural. Esse insumo é utilizado no cultivo de hortaliças que serão destinadas ao preparo de alimentos na cozinha da instituição, completando o ciclo sustentável.

No local, crianças e adultos irão aprender como é feita a compostagem e o cultivo das hortaliças. Nas ações de educação ambiental, também será feito o plantio de sementes de árvores nativas frutíferas. Estas árvores, quando tiverem o tamanho ideal para o plantio no solo, serão encaminhadas para as escolas, ou plantadas na área externa do Hospital Moinhos.

A inauguração da estufa agrícola, nesta segunda-feira (29), contou também com a presença do superintendente executivo, Mohamed Parrini, e do superintendente administrativo, Evandro Moraes. A atividade encerrou a programação do Mês do Meio Ambiente. A estrutura foi construída em parceria com a Empresa Xaxim, Jardins e Paisagismo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

2 × um =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.