Hospital São Vicente investe em dispositivos para reabilitação motora

O Hospital de Caridade São Vicente de Paulo (HSV), de Jundiaí (SP), investiu em novos equipamentos para a reabilitação motora dos pacientes internados. São dois aparelhos eletroestimuladores neuromusculares da marca IBRAMED, além de halteres, faixas elásticas, caneleiras e aparelhos para fortalecimento muscular respiratório, que serão utilizados nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e nas enfermarias sob o comando da equipe de fisioterapia do hospital. O investimento foi da ordem de R$ 4.232,04.

Embora estudos indiquem o aumento da sobrevida em pacientes críticos, internados em UTIs, o tempo prolongado de internação causa o declínio da força muscular e consequentemente uma redução de suas funcionalidades. Daniel Gimenez, coordenador da equipe de fisioterapia do HSV, explica que a disfunção simultânea de vários nervos periféricos por todo o organismo (chamada de polineuropatia) é uma das complicações que mais comuns entre pacientes que passaram por internações prolongadas.

“Os doentes críticos são aqueles que possuem uma condição clínica frágil e que dependem de suporte, monitorização e uma intervenção terapêutica mais avançada. A polineuropatia é a perda de força muscular global, principalmente devido ao uso de sedativos, necessários em alguns tratamentos, restrição ao leito e tempo de internação. A perda de massa muscular na doença crítica foi identificada como uma das principais preocupações clínicas que pode levar a fraqueza muscular persistente, retardar a recuperação e limitar a função física e, consequentemente, a qualidade de vida em pacientes que tiveram alta da UTI”, conta Gimenez.

Os novos equipamentos permitirão a Estimulação Elétrica Neuromuscular (EENM) nos pacientes, uma alternativa aos exercícios. Por definição, EENM é a aplicação da estimulação elétrica sensível não invasiva, que provoca a contração do músculo independente do esforço do paciente. Assim, o recurso pode ser utilizado tanto na prática clínica, quanto em ambiente hospitalar para aumentar a massa e força muscular, além da tolerância ao exercício.

“Quando realizadas no início, as Intervenções de fisioterapia e reabilitação podem ser especialmente importantes. Várias medidas terapêuticas são utilizadas para este fim, incluindo uma série de exercícios de movimento, posicionamento e exercícios resistidos, que aumentam a força dos músculos com o levantamento de pesos ou o uso de faixas elásticas. Estudos mostraram que a EENM pode manter ou aumentar a massa muscular, força e volume, reduzir o tempo de ventilação mecânica, tempo de desmame e, consequentemente, diminuir o tempo de internação e aumentar a sobrevida dos pacientes”, ressalta o profissional.

Orgulhoso, Daniel destaca que os equipamentos complementam uma gama de recursos já existentes na instituição. “Desde o início da pandemia o HSV tem investido em novos recursos, não só para o tratamento dos pacientes com Covid-19, mas para todos os internados na unidade. É fundamental para a nossa área de atuação contar com a ajuda desses aparelhos, pois dessa forma promovemos uma recuperação mais rápida dos nossos pacientes. Os profissionais da equipe de fisioterapia estão sempre em busca de conhecimento, sempre atualizados e os protocolos do Hospital São Vicente não perdem em nada para os melhores hospitais do Brasil”, conclui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.