Hospital São Vicente investe na sistematização de formulários farmacêuticos

Farmacêuticas levantam dados durante visita à paciente

No início do mês de junho, o Hospital de Caridade São Vicente de Paulo (HSV), de Jundiaí (SP), iniciou a sistematização dos formulários e relatórios preenchidos diariamente pela equipe da farmácia da instituição. A iniciativa faz parte de uma série de ações sustentáveis que visam diminuir o uso de papel dentro da unidade, além de facilitar e auxiliar de forma segura o trabalho desenvolvido pelas equipes assistenciais e de apoio. Em parceria com o setor de Tecnologia da Informação, os documentos inseridos no sistema interno foram o de reconciliação medicamentosa e de evolução farmacêutica, ambos voltados para o controle de medicações utilizadas em domicilio e durante a internação do paciente.

“Para a reconciliação medicamentosa, nós realizamos uma entrevista com o enfermo ou seu acompanhante para saber quais remédios ele já faz uso, para que também seja prescrito aqui e seja dada continuidade ao tratamento, mesmo internado. Claro que é necessário que o paciente apresente a receita e que a mesma seja validada por nós. Desta forma, também avaliamos a interação medicamentosa, para segurança do paciente. Se o medicamento não estiver prescrito, o médico faz essa prescrição e se a instituição não contar com esse remédio em seu estoque, a mesma realiza a compra do fármaco”, explica a farmacêutica Paula Daniela Cordeiro dos Santos.

A profissional conta ainda que o preenchimento da evolução farmacêutica é feita para administração das medicações. “Neste caso, o formulário é composto pelos horários dos antibióticos, se o paciente apresentou melhora com o uso do remédio, se existe a necessidade de mudar as dosagens ou diminuí-las para o desmame, o uso de sedativos, entre outros tópicos avaliativos. Essas informações ficam disponíveis para o acesso da equipe médica e de enfermagem no sistema. É bem mais rápido e fácil de visualizar”, complementa.

Ainda em fase de adaptação, a equipe foi capacitada e iniciou o processo de preenchimento dos formulários de pacientes internados na UTI I, UTI II, UTI III, Unidade Pós-Operatória (UPO) e Unidade de Suporte Intermediário (USI). Os dados são colhidos durante as visitas multidisciplinares. “Até o momento, já foram realizadas 193 evoluções e 50 reconciliações. São inúmeros benefícios. Além de trabalharmos com agilidade, ajudamos o meio ambiente e, principalmente, tornamos a internação desse paciente mais confortável e segura, seguindo todos os protocolos de armazenamento e avaliação”, evidencia Paula.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.