HubCovid propõe foco em saúde mental além do setembro amarelo para profissionais de saúde

Oito em cada dez profissionais de saúde relatam exaustão emocional após um ano de pandemia. O dado é de levantamento liderado pelo Núcleo de Estudos da Burocracia (NEB) da Escola de Administração de Empresas de São Paulo (EAESP) da Fundação Getúlio Vargas (FGV), que aplicou uma survey online a 1.829 profissionais de saúde do setor público, como médicos, profissionais de enfermagem, agentes comunitários e outros.

Além de mostrar que 80% dos trabalhadores entrevistados sentem impactos negativos na saúde mental causados pela pandemia, sendo que apenas 19% buscaram ajuda para lidar com o problema, os autores também observaram que a maioria (70%) ainda não se sente preparada para lidar com a pandemia. Os entrevistados também citam, como maiores preocupações, a má condução da pandemia pelo Governo Federal, negacionismo científico e medo de expor o vírus à família.

Diante deste cenário, o HubCovid – projeto que surge para fazer frente à crescente onda de fake news e informações sem embasamento científico que circulam durante a pandemia – anuncia a live “Saúde Mental para além do setembro amarelo”, que acontece na terça-feira (28), às 14h30, com transmissão pelo canal do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS): youtu.be/Y_fgLnwldz0. O HubCovid é fruto de uma parceria entre o CONASEMS,  Instituto de Pesquisa e Apoio ao Desenvolvimento Social (IPADS) e a Johnson & Johnson.

Participam do bate-papo o coordenador do HubCovid, Thiago Trapé, mestre e doutor em Saúde Coletiva e o médico psiquiatra do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (Ipq HCFMUSP), Rodrigo Martins Leite, mestre em Políticas Públicas e Serviços de Saúde Mental pela Universidade Nova de Lisboa, em Portugal.

OMS e a saúde mental na pandemia – Em campanha, a Organização Mundial da Saúde (OMS), traz depoimentos de profissionais de saúde e assistência que atuam na linha de frente de combate à pandemia. Observa-se que eles enfrentam uma ampla gama de estressores psicológicos, que podem causar efeitos duradouros no bem-estar e na saúde mental, afetando a qualidade e a segurança dos cuidados que eles prestam aos seus pacientes.

A entidade ressalta que os profissionais de saúde sofreram com situações extremas, em especial, durante o primeiro ano de pandemia e correm o risco de sofrer uma tremenda pressão psicológica por causa do estresse acumulado, exaustão física, estigma e medo de infectar-se ou infectar seus entes queridos.

HubCovid promove evento de atualização sobre variante Delta para acadêmicos da PUC-Campinas

Prestes a completar, em outubro, um ano desde que foi detectada pela primeira vez na Índia, a mutação do vírus SARS-CoV-2 conhecida como variante Delta (B.1 617.2), já foi registrada, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), em mais de 130 países, sendo considerada uma variante de preocupação por ser mais transmissível do que as anteriores (Alfa, Beta e Gama) e mais contagiosa do que a cepa original.

No Brasil, o impacto da Delta se observa principalmente na cidade de São Paulo. Levantamento publicado em setembro pelo Instituto de Medicina Tropical da Universidade de São Paulo (USP) e Instituto Adolfo Lutz, aponta que 95,2% dos registros da doença na capital paulista foram causados pela variante Delta e 4,06% pela variante Gama. Em agosto, o governo de São Paulo chamava a atenção para os primeiros casos da variante Delta em Campinas e mais dez cidades da região.

Com a proposta de oferecer uma atualização de conhecimento sobre a variante Delta, o HubCovid – projeto que surge para fazer frente à crescente onda de fake news e informações sem embasamento científico que circulam durante a pandemia – em parceria com a Liga Acadêmica de Infectologia da PUC-Campinas, convida para a Jornada Acadêmica “Entendendo a variante Delta”. O evento acontecerá na próxima quarta, dia 29, das 19h às 21h, com transmissão pelo: www.youtube.com/channel/UCwaeNYfm_TCgoZeMNsZiXNw. O HubCovid é fruto de uma parceria entre o CONASEMS,  Instituto de Pesquisa e Apoio ao Desenvolvimento Social (IPADS) e a Johnson & Johnson.

Participam do evento o médico epidemiologista André Ribas, curador do HubCovid e professor da Faculdade São Leopoldo Mandic, que trará um boletim atualizado sobre a variante Delta e a médica infectologista Raquel Stucchi, professora da Unicamp e consultora da Sociedade Brasileira de Infectologia, que abordará “A Clínica da Infecção pela Variante Delta: quais as Diferenças”. A mediação será do médico infectologista André Bueno, professor da PUC-Campinas e curador do HubCovid.

HubCovid – É uma iniciativa do Instituto de Pesquisa e Apoio ao Desenvolvimento Social (IPADS), Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS) e Fundação Johnson & Johnson. É uma plataforma, disponível em hubcovid.org.br, que reúne infectologistas, epidemiologistas, sanitaristas e virologistas com a proposta de disseminar conhecimento científico para gestores e profissionais da saúde envolvidos no combate à pandemia no Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.