Influência do metaverso na assistência à saúde

O conceito de metaverso vai muito além da simulação de ambiente de mundo real que permita a deslocalização dos cuidados em saúde. Ele se estende para a criação de mundos de aventura que podem proporcionar uma experiência lúdica a crianças em tratamento com quimioterapia. Também transcende nosso espaço-tempo tradicional e pode simular a vivência de um ano de um tratamento em poucas horas, revolucionando a educação profissional.

Este tema atual e interessantíssimo será apresentado por Fabrício Campolina, healthcare transformation officer da Johnson & Johnson MedTech Latam, no palco Futuro da Medical Fair Brasil, dia 6 de maio, às 14h30.

“O propósito da palestra, intitulada ‘Influência do Metaverso na Assistência à Saúde’, é estimular uma visão ampliada do potencial do metaverso e convidar todos a pensarem como alavancar esta tendência para gerar mais valor para os pacientes”, declara Campolina.

Segundo ele, o metaverso terá um impacto profundo na assistência à saúde. A ampliação do nível de imersão nos metaversos permitirá levar a deslocalização do cuidado em saúde para outro patamar. Além disso, irá aumentar a efetividade da educação continuada, abrir novas possibilidades de humanização dos cuidados e, em estágio mais avançado, ampliar dramaticamente a capacidade dos profissionais de saúde.

“A palestra terá uma abordagem provocativa, pragmática e clara sobre o tema através de uma perspectiva que explora além dos aspectos óbvios sobre o tema. Inicialmente irei explorar o conceito de metaverso e suas possibilidades. Em seguida, abordarei suas aplicações em cuidado virtual, educação continuada e humanização, entre outros. Finalmente, irei trazer minha expectativa sobre o que fazer agora e quando investir fortemente nesta tendência”, revela Campolina.

Em termos de tecnologia, o metaverso envolve dispositivos para imersão, infraestrutura, como 5G, inteligência artificial, clouding computing, realidade virtual e blockchain, entre outras. “É importante salientar que as leis da física não se aplicam ao metaverso. Ou seja, temos de superar a tendência de tentar replicá-las por ser familiar”, expõe.

Questionado sobre aos maiores desafios relacionados ao tema, o palestrante diz que os mais debatidos são o baixo grau de imersividade e a infraestrutura de conectividade pouco confiável, que podem ser superados nesta década com o 5G e investimentos bilionários na área.

Outro grande desafio será a mudança cultural e de modelo mental que este novo mundo irá demandar. Por isso, o tema deve fazer parte dos esforços de change management das instituições de saúde para digitalizar seus líderes e suas organizações.

Mais um desafio são as questões de ordem prática, legais e fiscais, no metaverso. Esses tópicos devem ser debatidos a partir de modelos já existentes, como situações jurídicas ocorridas em águas internacionais e impostos para serviços para um país executados por pessoas residentes em outra geografia.

Sobre o palestrante

Profissional com mais de 20 anos na indústria de alta tecnologia, Fabrício Campolina atuou nos últimos 17 anos na Johnson & Johnson MedTech. Sua experiência inclui gerenciamento de unidade de negócio, marketing e vendas, com atuação no Brasil, Estados Unidos e América Latina.

Cursou MBA em administração de negócios pela Duke University, onde se graduou entre os top 10% de sua classe. Ex-presidente do Conselho da Associação Brasileira da Indústria de Tecnologia para Saúde (ABIMED) para o biênio 2014-15 e reeleito para o biênio 2016-17, liderou o processo de reposicionamento estratégico da associação e o fortalecimento de sua interlocução com toda a cadeia da saúde.

Membro-fundador do Instituto Coalizão Saúde, foi coordenador do grupo de Modelos de Remuneração baseado em Valor, liderando a construção da primeira nota técnica sobre o tema. Campolina é referência no setor sobre o assunto, ministrando palestras sobre VBC e transformação digital nos principais eventos do setor de saúde, impactando mais de 8.000 profissionais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.