Instituto Ronald McDonald e TUCCA se unem para fundar a sétima Casa Ronald McDonald no Brasil

523

O câncer é uma das doenças que mais mata crianças e jovens de 1 a 19 anos, conforme balanço do Instituto Nacional do Câncer (Inca). A cada hora é registrado um novo caso da doença no Brasil e estima-se que, no Estado de São Paulo, surgem anualmente 2.730 novos casos de câncer infantojuvenil – cálculo realizado de acordo com a base populacional. Por isso, o Instituto Ronald McDonald e a Associação para Crianças e Adolescentes com Câncer TUCCA se uniram para fundar a sétima Casa Ronald McDonald no Brasil, em Itaquera, Zona Leste de São Paulo (SP). A inauguração acontecerá no dia 26 de novembro, a partir das 10h.

A Zona Leste é a região de maior densidade demográfica da capital paulista, próxima a importantes e populosos municípios da Grande São Paulo. O Hospital Santa Marcelina, em parceria com a TUCCA, mantém um centro de excelência no tratamento do câncer infantojuvenil que atende a população da Zona Leste de São Paulo e de nove munícipios vizinhos, além de receber pacientes vindos de outros estados do país em busca da tão sonhada cura. A Casa Ronald McDonald São Paulo – Itaquera acolherá esses pacientes e seus familiares, para que possam receber hospedagem, alimentação, transporte, lazer e conforto durante o período de tratamento.

“Muitas crianças acabam abandonando o tratamento por morarem muito longe do Hospital. Por isso, a Casa Ronald McDonald São Paulo – Itaquera é tão importante para a região. Estamos muito felizes com essa inauguração.

Ao redor do Brasil, já existem outras seis Casas Ronald McDonald que atendem cerca de 20% da demanda de pacientes do SUS no Brasil. Ou seja, uma em cada cinco crianças atendidas pelo SUS se beneficia deste programa”, destaca Francisco Neves, Superintendente do Instituto Ronald McDonald, que recebeu, em 2018, o prêmio de Melhor ONG em Saúde e está entre as 100 melhores ONGs do Brasil conforme o Instituto Doar.

“A Casa Ronald McDonald São Paulo – Itaquera complementará outras importantes iniciativas da TUCCA em linha com a nossa visão de oferecer, em parceria com o Hospital Santa Marcelina, assistência integral e tratamento personalizado do nível dos melhores centros de oncopediatria do mundo para que crianças e adolescentes carentes com câncer tenham reais chances de cura”, destaca o Dr. Sidnei Epelman, oncologista pediatra, diretor do Serviço de Oncologia Pediátrica do Hospital Santa Marcelina e presidente da TUCCA.

“A chegada da Casa Ronald McDonald São Paulo – Itaquera é um grande ganho para essa região, que agora não será mais conhecida pelo maior Shopping ou Estádio do Brasil, mas também por manter um local responsável por acrescentar 30% de chances de cura para crianças em tratamento do câncer pelo Hospital Santa Marcelina em parceria com a TUCCA”, celebra também Dr. Carlos David Nascimento, Presidente do Conselho Executivo da Casa Ronald McDonald São Paulo – Itaquera.

Conheça a infraestrutura

A Casa Ronald McDonald São Paulo – Itaquera terá 23 suítes, e uma área de 1,5mil m² com jardim, brinquedoteca, Lan House, biblioteca, sala de estudos, refeitório e salão multiuso. O local receberá crianças e adolescentes com câncer e seus familiares que estão em tratamento no Hospital Santa Marcelina, em parceria com a TUCCA, aumentando a adesão ao tratamento e, consequentemente, suas chances de cura.

Desde sua fundação, em 8 de abril de 1999, o Instituto Ronald McDonald age nas principais necessidades no antes, durante e após o tratamento, através do desenvolvimento e da coordenação de programas como Diagnóstico Precoce, Atenção Integral, Espaço da Família Ronald McDonald e Casa Ronald McDonald.

Sistema global

O Instituto Ronald McDonald faz parte do sistema beneficente global Ronald McDonald House Charities, que tem como objetivo fazer com que as instituições como Casa Ronald McDonald sigam os mais altos padrões de qualidade e excelência para promover a saúde e a qualidade de vida de adolescentes e crianças com câncer. A Casa Ronald McDonald desempenha a missão de disponibilizar gratuitamente hospedagem, alimentação e assistência social e emocional a crianças e adolescentes em tratamento contra o câncer infantojuvenil em hospitais e ambulatórios que venham de outras localidades e não tenham condições de se manterem no município. No Brasil, atualmente, são sete Casas em funcionamento: Rio de Janeiro (RJ), Santo André (SP), São Paulo – Moema (SP), Campinas (SP), Belém (PA), Jahu (SP) e São Paulo – Itaquera (SP).