Pacientes com Covid-19 podem ser tratados com Remdesivir, primeiro antiviral aprovado no Brasil

Em meio ao agravamento da pandemia de Covid-19 no Brasil, setores da saúde se organizam para atender a demanda crescente de pacientes. Neste sentido, o home care exerce função estratégica na saúde, seja para atender pessoas infectadas com a Covid-19 em casa ou para desafogar os hospitais na liberação de leitos ocupados por doentes crônicos.

Nesse contexto, a Pronep Life Care, marca do grupo Sodexo, pioneira no home care no Brasil, elabora nova modalidade de atendimento específica para Covid-19 e disponibiliza o programa Pronep Covid Remdesivir.

O Remdesivir é o primeiro antiviral aprovado no Brasil pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para o tratamento da Covid-10 no Brasil. Pode ser administrado à pacientes que se encontram em terapia hospitalar e autorizados pelo médico a seguir com seu tratamento em casa. Por meio do programa, além do medicamento, a Pronep disponibiliza todo o suporte necessário como oxigênio, exames laboratoriais, atendimento pré-hospitalar e acompanhamento da vigilância clínica e farmacêutica do paciente com equipe especializada até a sua alta.

O fármaco é destinado a pacientes que desenvolveram a forma moderada e grave da doença. Pode ser usado em pessoas acima de 12 anos de idade com presença de pneumonia detectada em exames clínicos, mulheres que não estejam grávidas e pesam acima de 40 quilos. Sua administração é feita via intravenosa, em no mínimo cinco dias e tempo máximo de 10 dias.

De acordo com a Anvisa, esse é o primeiro medicamento com indicação em bula para Covid-19 fruto de análise de eficácia, segurança e qualidade.

Hyran Godinho, médico e CEO da Pronep Life Care explica que o objetivo é contribuir para que pessoas com a doença possam ter uma recuperação rápida, no ambiente domiciliar, ao mesmo tempo em que, ao tratar do Covid dentro de casa, ajuda a aliviar o sistema público de saúde e a ocupação de leitos.

Referência:  

agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2021-03/anvisa-esclarece-divergencia-com-oms-sobre-uso-do-rendesivir

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.