Startup ajuda médicos a tratar pacientes com Covid-19 na UTI

Um clínico-geral precisa da opinião de um nefrologista ao detectar que um paciente internado na UTI com Covid-19 desenvolveu um problema renal. Nem sempre, porém, há especialistas à disposição para ir até a unidade de tratamento. O que fazer?

A solução é uma das propostas da startup brasileira NefroAssistance, idealizadora de um aplicativo que, por meio da telemedicina, aproxima e facilita a comunicação de médicos que precisam da opinião de um especialista em nefrologia.

Pesquisas apontam que pacientes com doença renal crônica têm mais risco de desenvolver casos mais graves de Covid-19, e que o Coronavírus pode causar danos aos rins mesmo em pessoas sem problemas anteriores nos órgãos.

A nefrologista Christiane Kojima, idealizadora do app e da startup NefroAssistance, afirma que, atualmente, uma das demandas do aplicativo refere-se exatamente a médicos que cuidam de pacientes de Covid-19 com complicações nos rins.

“Nosso objetivo é agilizar, integrar e humanizar o atendimento médico, além de oferecer mais segurança à saúde de todos os envolvidos”, afirma a médica. “A telemedicina vem desempenhando um papel fundamental nisso, em especial porque vivemos um momento crítico em relação à prevenção e aos cuidados de doenças crônicas.”

Teleconsulta e teleinterconsulta

Christiane explica que esse tipo de consulta médico-médico, na qual profissionais trocam opiniões entre si em relação a um determinado paciente, é chamada de teleinterconsulta.

O aplicativo passou a oferecer, também, no ano passado, a teleconsulta (consulta entre paciente e médico). Ao passar por reformulação após a regulamentação das teleconsultas, o NefroAssistance teve aumento de 170% em atendimentos, afirma a especialista.

Como funciona?

O aplicativo, compatível com os sistemas iOS e Android, permite o cadastro gratuito de médicos e de pacientes. Tanto um quanto o outro podem solicitar a consulta, fazer o pagamento pelo serviço e agendar data/hora com o especialista escolhido. As consultas são feitas por vídeo.

“O app é um dos pioneiros em telemedicina de segunda opinião no país”, afirma André Cripa, Chief Digital Officer da Connectcom, empresa de tecnologia parceira da startup. “O NefroAssistance foi desenvolvido para atender às mais exigentes regulamentações de segurança, possibilitando uma virada quase que imediata para o atendimento direto aos pacientes assim que a pandemia começou.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.