Pesquisa procura compreender como crianças e adolescentes lidam com doença, morte e luto

A temática do luto também estará presente na 14ª edição do Workshop “A Descoberta do Brincar e Contar Histórias Terapêuticas”, promovido pelo Instituto Helena Florisbal e realizado pela Associação Viva e Deixe Viver, com apoio do Instituto de Psiquiatria – IPq HCFMUSP, Escola de Enfermagem da USP, APM – Associação Paulista de Medicina e ABP – Associação Brasileira de Psiquiatria, nos dias 15 de 16 de outubro (sexta-feira e sábado).

No dia 15, às 9h, acontece a Roda de Conversa sobre o Jogo Eu Conto!, jogo de cartas que facilita e estimula a prática de contar histórias, em sua versão adaptada para falar de perda e luto com crianças), com Isabella Navarro e Amanda Haddad, da Escola de Enfermagem da USP, na qual acontece a divulgação da pesquisa “A morte e o morrer”, estudo realizado por ambas, que, por meio do jogo “Eu Conto”, procuram compreender e dar voz a crianças e adolescentes sobre como estão lidando com tantas perdas no cenário pandêmico. A pesquisa traz alguns importantes pontos:

– Compreender como o uso de um instrumento lúdico pode contribuir na comunicação sobre temas sensíveis como a doença, a morte e o luto com crianças.

– Compreender as potencialidades e os limites do uso de um instrumento lúdico tecnológico para falar de perda e luto com crianças.

O XIV Workshop “A Descoberta do Brincar e Contar Histórias Terapêuticas” é um evento online que conta com palestras, rodas de conversa e oficinas, que abordarão de forma lúdica o brincar e a contação de histórias como atividade terapêutica no tratamento de crianças e adolescentes.

Informações: www.vivaedeixeviver.org.br/xiv-workshop-a-descoberta-do-brincar-e-contar-historias-terapeuticas

*100% da renda deste curso será revertida para a Associação Viva e Deixe Viver

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.