Pesquisadores se unem para descobrir os efeitos da Covid-19 na pele

Fadiga, depressão, dificuldade de concentração, dores intensas. Além dos efeitos no pulmão, cérebro e coração já relatos em diferentes estudos, a infecção pelo novo Coronavírus também pode se manifestar na derme. Por isso, pesquisadores da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) se uniram a cientistas de outras quatro universidades brasileiras – Faculdade de Medicina da UNESP (Universidade Estadual Paulista), Universidade Federal de Goiás (UFG), Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e Faculdade de Medicina do ABC (FMABC), para investigar os efeitos do pós-Covid na pele.

“Buscamos identificar as manifestações clínicas associadas a Covid-19 na derme. Já percebemos muitos casos de alopecia no pós-Covid, agora queremos também avaliar o efeito da infecção em pacientes que apresentam doenças de causa imunológica, como hanseníase, hidrosadenite supurativa e vasculopatia livedóide, por exemplo”, explica o dermatologista Caio Cesar Silva de Castro, professor da Escola de Medicina da PUCPR e pesquisador do Epicenter (Centro de Pesquisas Clínicas da PUCPR).

A pesquisa já conta com a participação de mais de 6 mil pacientes que tiveram Covid-19 e apresentaram ao menos uma manifestação na pele, como prurido, urticárias, aftas e queda de cabelo.

A fim de fomentar a pesquisa e obter resultados mais concretos, o grupo de pesquisadores busca voluntários contaminados ou com suspeita de infecção por Covid-19 para responder um questionário online. A participação no estudo ‘Aspectos cutâneos da síndrome pós-Covid’ pode ser realizada por meio de um site, de forma anônima, e leva menos de 5 minutos. Nenhum dado ou identificação pessoal é solicitado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.