Programa de voluntariado contra o coronavírus recebe mais de quinze mil inscrições em dois dias

496

Lançado na última quarta-feira (18) pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), o site de cadastro de voluntários para o enfrentamento do coronavírus no Rio de Janeiro já conta 15,8 mil candidatos. Foram mais de dez mil inscritos só nas primeiras 24 horas de funcionamento. Entre o voluntariado, 56% são estudantes e 44% são graduados, entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, nutricionistas, psicólogos e outras formações na área da saúde.

Os voluntários reforçarão as equipes das unidades de assistência a pacientes em decorrência da infecção pela Covid-19 em todo o estado. Para o secretário de estado de Saúde, Edmar Santos, salvar vidas é o que está motivando a população a se candidatar.

“A solidariedade fará a diferença com os voluntários fortalecendo o combate no atendimento para pacientes com coronavírus. Quanto mais pessoas inscritas, menos mortes. Uma corrente de solidariedade está se formando em todo o estado. Mas reforço que a população deve seguir as medidas de não se deslocar, ficando em casa”, afirma.

As inscrições são realizadas pelo site www.voluntarioscoronavirus.rj.gov.br, desenvolvido em parceria com o Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado (Proderj). Para o presidente do órgão, Mauro Farias, a tecnologia se apresenta como uma aliada à saúde.

“Estamos empenhados no atendimento às diversas áreas de atuação do estado no combate ao coronavírus. O número de inscritos no site comprova o espírito de solidaridade dos brasileiros em situações críticas como essa”, destacou.

Voluntários

A médica Cristina Quadrat, 56 anos, é uma das voluntárias inscritas. Com mais de trinta anos de profissão, a clínica geral já atuou no voluntariado em Portugal durante a epidemia de ebola, em 2014. “Nesse momento, toda ajuda é bem-vinda. Sabemos que a crise pode aumentar e eu me sinto feliz e ansiosa em poder auxiliar o máximo de pessoas nesse cenário tão difícil’”, disse.

O estudante de enfermagem Douglas Borges, de 19 anos, e seus colegas de turma souberam do programa de voluntariado por compartilhamentos em redes sociais. “Não é um medo ficar na linha de frente no combate do novo vírus, porque eu sinto que nasci para ajudar num momento como esse. Por isso escolhi a profissão. É importante que as pessoas fiquem em casa, porque nós estamos indo pra rua, pros hospitais cuidar de quem realmente precisa”, contou.

Ao realizar o cadastro, é importante que o candidato insira seu telefone e e-mail atualizados, pois serão os canais pelos quais a SES entrará em contato. O número de inscritos pode ser acompanhado em tempo real no site.

Vídeo de animação e história em quadrinhos foca no público infantil

Com o avanço do novo coronavírus e o necessário isolamento domiciliar, muitas famílias enfrentam o desafio de conversar sobre o assunto com as crianças. Para ajudar os pais a orientar os pequenos em relação às medidas de higiene e proteção, a Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro (SES-RJ) lança a Liga Anti-Coronavírus. A aventura já circula pelas redes sociais e aplicativos de mensagens em vídeo de animação, história em quadrinhos e livro para colorir. Acesse: coronavirus.rj.gov.br/liga-anticoronavirus.

Liderada pelo mascote do órgão, o Sesin, a turminha de super heróis formada pelo Sabonete Maravilha, a Água Sensata e o Potente Álcool em Gel convoca novos amigos para enfrentar a supervilã Covid-19. E lança um desafio para a garotada: criar – e postar com a #LigaAntiCoronavírus – um cumprimento secreto. A única regra é que precisa ser de longe, sem encostar. Aperto de mão, beijos e abraços, nem pensar.

A mensagem é simples: a Covid-19 tem o poder de se multiplicar rapidamente. Faz as pessoas ficarem doentes, com febre, tosse, espirros e falta de ar. Por isso, a higiene é fundamental. A missão da turma é trabalhar em conjunto, ficar em casa, lavar as mãos de maneira certa, com água e sabão, durante 20 segundos. Outra dica valiosa é, quando não for possível lavar as mãos, usar o álcool em gel. E muito importante: cobrir a boca e o nariz ao tossir e espirrar, evitar tocar os olhos, não emprestar objetos, nem pegar emprestado.

“Estamos vivendo uma situação delicada e não podemos nos esquecer das crianças. Adotar uma linguagem lúdica, que converse com elas, é importante para que compreendam e adotem as medidas de prevenção e, também, para que não se assustem com tudo o que está acontecendo”, afirma o secretário de estado de Saúde do Rio de Janeiro, Edmar Santos.

Secretaria de Estado de Saúde recebe doação de 200 mil testes para coronavírus da Petrobras

Num cenário de pandemia, os esforços para salvar vidas não se restringem ao sistema de saúde. Ganhando mais um aliado no enfrentamento à Covid-19, a Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro receberá, da Petrobras, uma doação de 200 mil testes de identificação do coronavírus. O material, importado dos Estados Unidos, deve chegar ao Brasil no próximo mês.

As testagens doadas são do tipo RT-PCR, consideradas “padrão ouro” pelo Center for Disease Control and Prevention (CDC), dos Estados Unidos, por fornecerem um diagnóstico da presença do vírus com alto índice de confiabilidade.

Para secretário de Estado de Saúde, a mobilização de toda a sociedade vai ajudar a achatar a curva de casos de Covid-19 no Rio de Janeiro e no país.

“A iniciativa da Petrobras mostra que a saúde pública é construída por todos nós. As contribuições nos ajudarão na missão de enfrentar o coronavírus”, declara.

Os testes entregues à SES pela Petrobras correspondem a um terço da doação da companhia ao Sistema Único de Saúde (SUS). Dos 600 mil testes cedidos, 400 mil serão destinados ao Ministério da Saúde; e 200 mil ao estado do Rio de Janeiro.

Gabinete de Crise lança central telefônica gratuita para coronavírus

O Governo do Estado do Rio de Janeiro lança o serviço de central telefônica para atendimento sobre a Covid-19. Pelo número 160, a população poderá tirar dúvidas sobre sintomas e quando é o momento certo de buscar uma unidade de saúde.

“Estamos tomando uma série de medidas e agindo de forma rápida para evitar a propagação do vírus no nosso estado. O teleatendimento faz parte desse plano de contingenciamento. É um serviço essencial para que a população fluminense possa ter acesso a informações seguras sobre o que é o novo coronavírus, as formas de prevenção e o que é preciso fazer em caso de sintomas”, afirma o governador Wilson Witzel.

O serviço terá capacidade de realizar até 30 mil atendimentos, funcionando 24h por dia. O objetivo é evitar que pacientes sem sinais de contaminação ou sem sintomas graves saiam de casa, se expondo ao vírus e lotando as unidades de saúde. Ao todo, o Sistema de Teleatendimento do Estado para Orientações sobre Coronavírus contará com 50 postos de atendimento, podendo dobrar a capacidade de acordo com a demanda. Além desses, está prevista a abertura de mais 54 postos em outras localidades.

Para o secretário de Estado de Saúde, Edmar Santos, o projeto é de grande importância para contenção dos casos do coronavírus no Estado do Rio de Janeiro. “A central é importantíssima nesse momento e servirá para esclarecer dúvidas dos profissionais de saúde e indicar quais pacientes devem procurar atendimento, de preferência em unidades próximas às suas residências, reduzindo deslocamentos. É preciso deixar a unidade de saúde para os casos que realmente necessitem. Além disso, a central funcionará ainda como mais um canal de combate às fake news”, explica.

Presidente do Proderj, Mauro Farias ressalta as ações integradas do governo estadual neste momento. “Nosso objetivo é colocar toda a nossa tecnologia à disposição das secretarias e órgãos estaduais no combate ao coronavírus. Estamos atuando em estreita sintonia com a Secretaria de Estado de Saúde do Rio e este é mais um importante canal para conter fake news e disponibilizar informações seguras diretamente ao cidadão fluminense”, diz.

“Há muitos anos, o Serviço 190 passou a fazer parte da segurança pública como uma ferramenta fundamental para atender demandas e orientar os cidadãos. Essa experiência de sucesso agora é aplicada na área de saúde com a criação da central 160. Além do policiamento preventivo e ostensivo nas ruas, e da participação nas barreiras sanitárias e nas rondas educativas, a SEPM presta mais esse relevante serviço à sociedade do nosso estado em parceria com a Secretaria de Saúde e as demais instituições do governo”, explica o secretário de Estado de Polícia Militar,  comandante geral Rogério Figueredo de Lacerda.

Iniciativa da SES, a central conta com a parceria do Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado (Proderj), da Polícia Militar e do Hospital Universitário Pedro Ernesto (HUPE). Além deste canal, a população também pode esclarecer dúvidas nos sites oficiais da SES: www.coronavirus.rj.gov.br e www.saude.rj.gov.br.

Acesse vídeos e áudio da central telefônica gratuita para coronavírus no link bit.ly/CoronavirusRJ160.

Governo do Estado abre 299 leitos em dez dias

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) inaugurou, nesta terça-feira (24), 180 novos leitos no Hospital Regional do Médio Paraíba Zilda Arns, em Volta Redonda, para atender pacientes infectados pelo novo coronavírus (Covid-19). Outros 44 já foram disponibilizados no Instituto Estadual do Cérebro (IEC), no Centro do Rio, e mais 75 estarão prontos na próxima semana no Hospital Estadual Anchieta, no Caju, Zona Portuária da capital.  Com isso, até o dia 30 deste mês, o Governo do Estado chega a 299 leitos abertos em dez dias para tratar os pacientes do novo Covid-19, por meio de regulação de vagas.

“Estamos conseguindo abrir esses leitos mais rapidamente do que imaginávamos. Isso foi possível porque antecipamos as ações de enfrentamento a Covid-19, como, por exemplo, a suspensão das cirurgias eletivas e abertura de unidades que estavam abandonadas”, afirmou o governador do Rio, Wilson Witzel.

Além dos 180 leitos no Hospital Regional do Médio Paraíba Zilda Arns, a unidade abrirá mais 29 em uma semana, chegando a 209 no total.  Outros leitos ainda serão construídos por meio de estruturas modulares semelhantes às usadas na China, além de hospitais de campanha.

“A busca por leitos e respiradores é incessante. Não estamos medindo esforços para evitar um colapso no sistema público de saúde. Contamos também com o apoio da população para que não saia de casa e que não busque unidades de saúde em casos leves”, disse o secretário de Estado de Saúde, Edmar Santos.

Edmar Santos também voltou a falar da importância do apoio do Ministério da Saúde neste momento.

“A rede federal tem uma estrutura muito forte aqui no Rio. Há cerca de 950 leitos nesses hospitais que poderiam ser reativados. Essa ajuda seria fundamental”, concluiu o secretário, que ainda fez questão de mandar uma mensagem para a população fluminense:

“Estamos esperançosos porque a sociedade começou a entender que deve ficar em casa. Nas próximas duas semanas os números de casos confirmados e de óbitos vão crescer, mas, depois disso, se o isolamento domiciliar continuar sendo respeitado, será possível ver o resultado, com menos casos”, concluiu.

Assista o vídeo da vista do secretário Edmar Santos ao Hospital Regional do Médio Paraíba Zilda Arns: bit.ly/299leitosrj

Teleatendimento sobre coronavírus do estado recebe mais de 3 mil ligações em 24 horas

Lançado nesta segunda-feira (23) pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro, o Sistema de Teleatendimento do Estado para Orientações sobre Coronavírus recebeu 3.365 ligações apenas nas primeiras 24h de funcionamento. O serviço estadual opera gratuitamente pelo número 160 com o objetivo de evitar que pacientes sem sinais de contaminação ou sem sintomas graves saiam de casa sem necessidade, se expondo ao vírus, e superlotem as unidades de saúde.

Entre as perguntas mais frequentes, os sintomas, orientação sobre medicamentos e meios de prevenção da Covid-19 lideram a lista. As ligações tiveram uma duração média de 5 minutos por atendimento.

Segundo o secretário de Estado de Saúde, Edmar Santos, o serviço será importante também para combater as fake news.

“Lançamos mais esse canal oficial para levar informação segura e correta à população diante dessa doença nova. Estamos disponíveis 24h por dia para que não haja dúvidas sobre como se prevenir e onde e quando buscar atendimento de emergência. Será mais uma força para reduzirmos o número de casos e evitarmos a superlotação das unidades de saúde”, explica.

Apesar da marca alcançada, a expectativa é que central telefônica estadual triplique o número de ligações ainda esta semana, chegando a 10 mil por dia. A capacidade total será de 30 mil atendimentos diários. O serviço atua com 50 postos de trabalho, podendo chegar a cem e ampliando para a abertura de mais 54 postos em outras localidades.

Iniciativa da SES, a central conta com a parceria do Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado (Proderj), da Polícia Militar e do Hospital Universitário Pedro Ernesto (HUPE). Além deste canal, a população também pode esclarecer dúvidas nos sites oficiais da SES: www.coronavirus.rj.gov.br e www.saude.rj.gov.br.

Acesse vídeos e áudio da central telefônica gratuita para coronavírus no link bit.ly/CoronavirusRJ160.

Deixe seu comentário