Recife ganha Centro de Nefrologia e Diálise Premium

Alto padrão proporcionado por multinacional alemã no atendimento de pacientes renais

Em julho, será inaugurado o Centro de Nefrologia e Diálise Ilha do Leite, no Recife (PE). A clínica premium terá 100% das máquinas de Hemodiafiltração Online (HDF), considerada uma modalidade de terapia mais eficaz que os tratamentos convencionais, por se aproximar do funcionamento de um rim saudável. Trazida da Europa e dos Estados Unidos para o Brasil há alguns anos pela multinacional alemã Fresenius Medical Care, especialista em produtos, equipamentos e serviços de diálise, e agora aprovada no rol de procedimentos da ANS, a terapia está sendo oferecida por meio de 40 máquinas 5008 Cordiax.

O Centro de Nefrologia e Diálise Fresenius Ilha do Leite, localizado no edifício Beach Class, fica no polo médico hospitalar de Recife. Além da localização privilegiada, a unidade foi totalmente preparada de acordo com os padrões internacionais de atendimento da Fresenius, em ambiente acolhedor e seguro, hotelaria de alto padrão e, principalmente, cuidado individualizado e humanizado. Entre os diferenciais estão fisioterapia personalizada, atividade de entretenimento com jogos, musicoterapia e rodas de conversa, e o mais avançado tratamento de água existente no Brasil.

De acordo com o nefrologista, Dr. Mario Henriques, consultor médico da Fresenius Medical Care, a Hemodiafiltração Online é uma das terapias que mais cresce no mundo e se diferencia da hemodiálise convencional por utilizar uma máquina que remove mais efetivamente as substâncias maiores e indesejáveis do sangue.

“O resultado alcançado com a Hemodiafiltração é o que mais se assemelha ao trabalho executado pelos rins saudáveis e o principal estudo sobre o uso desta terapia conduzido na Catalunha demonstrou uma redução da mortalidade em 30% em comparação com aqueles tratados por hemodiálise tradicional. Este estudo comprovou também redução de hospitalizações, o que é importante não somente para os pacientes, mas também para os sistemas de saúde. Termos 40 máquinas é uma grande diferencial”, explica.

Raul Souza tem 46 anos e faz hemodiálise há quase 23 anos por ter uma doença chamada Glomeruloesclerose segmentar e focal. Iniciou o tratamento com a Hemodiafiltração há pouco mais de ano e relata que melhorou muito o seu bem-estar. “Eu não tenho mais cãibra, enxaqueca, hipotensão, saio da máquina como se não tivesse feito hemodiálise. Minhas taxas melhoraram muito. Conseguimos corrigir o cálcio, o fósforo e o bicarbonato. Inclusive estão retirando alguns medicamentos que eu fazia em casa. Comecei a fazer numa fase difícil, tratando problemas na tireoide, todo desorganizado. A Hemodiafiltração me colocou de volta nos trilhos. HDF é vida”, relata.

Indicações

De acordo com o diretor médico da clínica, Dr. Flávio Galindo, os pacientes que mais se beneficiam da terapia são aqueles com doenças cardiovasculares, pois há maior evidência científica na redução da mortalidade; os que não podem transplantar ou estão com dificuldades; as crianças em fase de crescimento e pacientes com evidências de retenção de toxinas urêmicas, como amiloidose ou com dificuldades na manutenção de níveis de fósforo no sangue, apesar de dieta e medicação.

Rol da ANS – No Brasil, a Hemodiafiltração Online foi incluída esse ano no rol de tratamentos que os planos de saúde obrigatoriamente precisam cobrir. Durante consulta pública, em que a população pode votar quais procedimentos e medicamentos gostaria de incluir, a Hemodiafiltração ficou entre os mais solicitados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.