Santos recebe curso de formação de Aplicadores ABA

Trabalhar com Educação Especial em ambiente clínico e escolar requer treinamentos adequados e funcionais, sendo fundamental ter conhecimento sobre procedimentos específicos para intervenções em situações necessárias. Diante disso, o instituto Abacare, desenvolveu o curso “Aplicadores ABA”. A capacitação que tem como público alvo, profissionais da educação, saúde, assistência social, esporte e estudantes de áreas específicas do tema, será aplicada em Santos (SP), no Auditório APM (Associação Paulista de Medicina Santos), localizado na Avenida Ana Costa, 388, de 27 a 31 de julho, das 9h às 18h. As vagas, que são limitadas, ainda estão abertas.

O curso é estrategicamente pensado em profissionais que têm interesse em conhecer um pouco da teoria e da prática de ABA com autista, indivíduos com atraso de linguagem, e atraso intelectual. O profissional aprenderá a fazer manejo comportamental em diversas situações e contextos a fim de reduzir ou eliminar comportamentos inadequados, instalar comportamentos adequados e a programar o ensino de repertórios importantes e da fala e da linguagem complexa para este público. O curso de formação também é indicado para familiares.

As disciplinas presentes na grade de curso são essenciais para os profissionais que lidam com a barreira do comportamento inadequado, pois capacitam o educador com todas as técnicas necessárias e eficientes para reduzir tais condutas.

A capacitação será ministrada pelas diretoras do Instituto Abacare, Profa. Dra. Giovana Escobal e pela psicóloga Dafne Fidelis, profissionais com reconhecimento consolidado na área de Análise Comportamental, e, também, pelo convidado Prof. Dr. Celso Goyos, coordenador do Instituto Lahmiei e professor associado da UFSCAR, com expertise na temática.

“A atuação de uma equipe que trabalha baseada nos princípios dessa ciência em casos de pessoas com transtorno do espectro autista, atraso de linguagem e atraso intelectual inicia-se com avaliações específicas da área para identificar os comportamentos em excesso e disfuncionais que precisam ser reduzidos e comportamentos deficitários e necessários que precisam ser ensinados. Ou seja, quem atua nesta área, precisa conhecer os princípios básicos derivados da Análise do Comportamento e a maneira de aplicar os procedimentos desses princípios para construir o repertório de uma criança, adolescente ou adulto”, explica Profa. Dra. Giovana Escobal.

As inscrições para o curso podem ser feitas por meio do link cutt.ly/RKEQqRF.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.