São Cristóvão Saúde participa do 31º Congresso Fehosp

Com o tema “Gestão da Saúde Filantrópica: Legado que inspira, futuro que transforma”, aconteceu, durante a primeira quinzena de junho, o Congresso Anual da Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes do Estado de São Paulo (Fehosp), no hotel Tauá, em Atibaia (SP).

O evento reuniu mais de 1.150 participantes de diversos estados, incluindo a presença de autoridades. Na oportunidade, o Presidente/CEO do Grupo São Cristóvão Saúde, Engº Valdir Pereira Ventura, que também é Presidente da Santa Casa de Misericórdia de Francisco Morato e 1º Diretor Financeiro da Fehosp, participou, ativamente, da 31ª edição do Congresso, através das mesas de discussões e debates, que trouxeram importantes reflexões acerca da gestão da saúde filantrópica, além da feira de negócios e exposição de produtos e serviços durante todos os dias do evento.

Os fóruns técnicos renderam grande aprendizado ao público presente e abordaram assuntos diversos e de extrema relevância. Entre os eixos que tiveram a participação do Grupo São Cristóvão Saúde, estão:

  • Filantropia: discussão sobre a importância dos hospitais filantrópicos no país, inclusive durante a pandemia. Além disso, foi destacada a potência de mais de dois mil Hospitais Filantrópicos e a necessidade de se trabalhar a Rede Credenciada;
  • Inovação e Tecnologia: abordadas as novas tecnologias em saúde, desde a TI a Medicamentos, incluindo as perspectivas para os próximos anos, considerando as novas tecnologias medicamentosas em desenvolvimento. Na ocasião, foi mencionado que o São Cristóvão Saúde saltou de uma longevidade, de 57 anos para 75 anos;
  •  Sustentabilidade Social, Ambiental e Governança: este eixo trouxe as experiências exitosas em curso no Brasil e na saúde, destacando que as empresas precisarão ajustar o foco de suas operações para atividades sustentáveis. Dessa forma, a sociedade está atenta em empresas cujo foco não esteja no lucro e sim em um comportamento social responsável;
  • Captação de Recursos: trouxe experiências de hospitais e empresas na busca de soluções alternativas de receitas e cuidado com as despesas;
  • Pessoas: o tema tratou a preocupação dos hospitais com seus colaboradores, buscando novas técnicas de retenção e valorização dos profissionais. Houve, inclusive, uma dinâmica com os participantes da plateia – envolvendo mais de 300 pessoas – refletindo na busca de diminuição do turn over dos hospitais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.