Treinamento mostra como controlar os riscos de infecções nos hospitais

Para apoiar os hospitais e profissionais da saúde, a 3M do Brasil criou o Programa de Gerenciamento de Riscos, que tem como objetivo contribuir com o aprimoramento dos conhecimentos de profissionais enfermeiros, para que eles possam oferecer excelência no atendimento aos pacientes hospitalizados e reduzir as ameaças e vulnerabilidades dos processos no Centro Cirúrgico (CC) e no Centro de Material e Esterilização (CME), por meio de estímulos que fortalecem uma cultura de qualidade e segurança focada no paciente. Até o momento, esta iniciativa já foi desenvolvida em seis hospitais em todo o Brasil.

O programa faz com que os profissionais enfermeiros sejam preparados para atuar preventivamente ao identificar as falhas que possam ocorrer no CME e no CC durante as fases pré-operatória, intraoperatória e pós-operatória, controlando assim as situações entendidas como uma oportunidade de melhoria e aprendizado. Com a gestão de risco, estes profissionais poderão desenvolver seus talentos, e o equilíbrio que reduz e pode até eliminar as vulnerabilidades do sistema hospitalar, que ameaçam a saúde e a vida dos pacientes. “Mais do que atuar simplesmente como fornecedora de produtos para saúde, a 3M tem o compromisso de aplicar a ciência de forma colaborativa para beneficiar vidas todos os dias, e assim garantir a segurança dos pacientes e profissionais de saúde”, conta Géssica Carvalho, gerente de Produtos da Divisão de Soluções Médicas da 3M.

O Programa de Gerenciamento de Riscos é realizado em duas etapas: a primeira consiste na participação dos profissionais em um curso on-line e em seguida participam de um workshop também on-line para trabalhar o gerenciamento de riscos utilizando a ferramenta Lean Six Sigma Heathcare Failure Modes, Effects Analysis (HFMEA) considerando as possíveis complicações relacionadas à ISC (Infecções de Sítio Cirúrgico). Durante o workshop os profissionais compreendem a importância da sua atuação no processo de detecção e prevenção de possíveis complicações durante a assistência perioperatória. Neste processo, é importante ressaltar o papel da tricotomia na prevenção de infecções de sítio cirúrgico; a preparação da pele e manutenção da superfície estéril; o gerenciamento da temperatura do paciente; o monitoramento biológico e as falhas no processo de esterilização a vapor. Esses são alguns dos temas desenvolvidos durante o curso.

Para realizar as atividades durante o workshop os participantes contam com o acompanhamento da Dra. Jeane Bronzatti e os temas apresentados nesta programação são trabalhados com a participação e apoio de um especialista profissional da 3M. “O programa possibilitou ampliar a visão e o entendimento que tínhamos sobre a importância do mapeamento do risco. No transcorrer do curso observou-se uma mudança conceitual em toda a equipe, principalmente em relação ao papel do mapeamento de risco nos processos assistenciais. Neste sentido, acredito que a equipe da 3M promoveu um amadurecimento em relação à utilização da ferramenta, e irá possibilitar uma gestão dos pontos estratégicos de cada área, processo por sua vez já iniciado no CME e Centro Cirúrgico” comenta Jéssica Dias de Oliveira Nogueira, Enfermeira da Qualidade no Hospital Felício Rocho, em Belo Horizonte, Minas Gerais.

Para saber mais sobre o Programa de Gerenciamento de Riscos, e demais cursos oferecidos pela 3M, acesse: www.3m.com.br/3M/pt_BR/hospitalar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.