Um dos principais problemas da obesidade é a doença cardiovascular, que aumentou durante pandemia

Um dos fatores de risco das doenças cardiovasculares que têm se tornado prevalente nos últimos anos é o excesso de peso. Das seis principais causas de morte no Brasil, quatro estão diretamente ligadas à obesidade: acidente vascular cerebral (AVC), infarto do miocárdio, diabetes e hipertensão. “O consumo de alimentos não saudáveis, a limitação da prática de atividades físicas, em especial nesse período da pandemia, contribui para aumentar ainda mais o aumento da prevalência de sobrepeso e obesidade”, informa o Coordenador do FórumDCNTs, Dr. Mark Barone, Doutor em Fisiologia Humana pela USP e Especialista em Educação em Diabetes.

Os últimos dados divulgados pelo IBGE 2020 revelam que a proporção de pessoas com obesidade no Brasil, com mais de 20 anos, mais do que dobrou em menos de duas décadas, passando de 12,2% para 26,8%. A pesquisa também revelou que 60% das pessoas, ou seja, cerca de 96 milhões de brasileiros estão acima do peso no país. Por isso, preocupado de como o isolamento social acentuou o sedentarismo e visando identificar e implementar estratégias para combater suas consequências, o FórumDCNTs realizará um webinar na sexta-feira (21), das 16h às 17h30.

O encontro reunirá especialistas da saúde, dentre eles o ex-Secretário Estadual da Saúde de São Paulo, José Henrique Germann, para discutir estratégias e propostas de ajustes no modelo do Sistema Público de Saúde. O objetivo é promover esse encontro para traçar um panorama atual desse problema no país e promover parcerias entre instituições dos setores público, privado e terceiro setor para contribuir ao combate de doenças crônicas.

As doenças cardiovasculares ainda causam muitas mortes precoces no Brasil, que poderiam ser evitadas com diagnósticos e tratamentos rápidos, além da prevenção. “É importante conscientizar e implementar políticas públicas que favoreçam comportamentos saudáveis. A obesidade, assim como outros fatores de risco para doenças cardiovasculares, incluindo a hipertensão e dislipidemia, pode muitas vezes ser evitada e sempre deve ser monitorada e tratada, lançando mão de estratégias baseadas em evidência científicas”, orienta Dr. Mark Barone.

Recomendações

O FórumDCNTs ressalta a importância da prática regular de exercícios físicos e da alimentação saudável, reduzindo o consumo de ultraprocessados, gorduras saturadas, sal e açúcar. E, a fim de manter um estilo de vida saudável, estabelecer uma rotina que inclua sono de qualidade e consultas e exames médicos periódicos. “Com os cuidados listados acima, é possível reduzir pela metade o risco de desenvolver doenças cardiovasculares”, finaliza Dr. Mark Barone.

Informações e agenda completa: www.forumdcnts.org/post/webinar-DCV-2021

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.