Uma a cada cinco gestantes/puérperas mortas por Covid-19 não tem acesso a UTI

Desde o início da pandemia são 1.691 gestantes e puérperas mortas pela Covid-19. Contabilizamos 1231 óbitos maternos em 2021, ou seja, 167,6% a mais do que 2020 inteiro – 460.

Um destaque é a letalidade da doença em casos graves (casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave – SRAG): era de 7,4% em 2020 e saltando para 16,2% em 2021. Desde o início da pandemia, uma a cada cinco gestantes e puérperas mortas por Covid-19 não teve acesso a unidades de terapia intensiva (UTI) e 33% não foram intubadas.

Assim, entre março de 2020 até a última atualização, são 16.116 casos de SRAG confirmados por Covid e, repetimos, 1.691 óbitos (12,3% dos casos finalizados). Isso sem contar outros 12.461 de registros com 313 mortes entre gestantes e puérperas com SRAG não especificada, que podem ser também episódios de SARS-Covid-19.

O OOBr Covid-19 visa a dar visibilidade aos dados desse público específico e oferecer ferramentas para análise e fundamentação de políticas para atenção à saúde de gestantes e puérperas durante a pandemia atual.

Clique no link observatorioobstetrico.shinyapps.io/covid_gesta_puerp_br para acessar o OOBr Covid-19.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.