Unidades do Grupo Opty são certificadas com Padrão de Qualidade e Segurança para Covid-19

Em busca das melhores práticas no enfrentamento ao novo Coronavírus que possam tornar ainda mais seguros seus estabelecimentos, o Grupo Opty, maior grupo de atendimento oftalmológico da América Latina, obteve a certificação do selo Einstein Padrão de Qualidade e Segurança Covid-19, após avaliação de instalações e processos de segurança e higiene de suas unidades no Sudeste, Sul, Nordeste e Centro-Oeste.

O Hospital Israelita Albert Einstein foi o parceiro escolhido na empreitada de dar ainda mais segurança para o paciente voltar à rotina de consultas e exames em clínicas e hospitais, uma vez que o cuidado com a saúde não pode parar. O selo certifica estabelecimentos que seguem rigorosamente os protocolos de prevenção ao novo Coronavírus definidos pelo Einstein, referência internacional de qualidade na área de saúde e, atualmente, também de pesquisa e combate à Covid-19.

“Já trabalhávamos pelo bem-estar de nossos pacientes e colaboradores, rotineiramente desenvolvendo e praticando protocolos bastante rigorosos. No entanto, não existe exagero quando se pensa em segurança da saúde. O selo é mais uma forma de demonstrarmos que estamos em consonância com os processos de segurança da saúde recomendados, aplicando as normas e procedimentos mais exigentes, ao mesmo tempo que reforçamos nosso cuidadoso padrão de qualidade”, comenta Diego Moreira, COO do Grupo Opty.

Desde o início da pandemia, o Grupo Opty tem trabalhado para trazer segurança a clientes e pacientes, implementando procedimentos mais rígidos, em ambientes que já são, habitualmente, geridos por boas práticas recomendadas por órgãos de saúde confiáveis nacional e internacionalmente. Entre os protocolos estabelecidos nas unidades do grupo estão a disponibilização de álcool gel, higienização recorrente e rigorosa, o espaçamento dos horários nas agendas médicas, o distanciamento físico necessário entre cadeiras nos ambientes e o monitoramento das salas de espera e recepção, para não ultrapassarem a capacidade adequada de pessoas e, assim, evitar aglomerações.

Já o corpo clínico e os funcionários estão constantemente recebendo informações, além de contarem com uma empresa contratada para monitorar os casos suspeitos e garantir o acompanhamento e orientações corretas aos colaboradores. Quem notifica sintomas da doença é direcionado imediatamente para a busca de atendimento médico e diagnóstico preciso. Todos os funcionários dos chamados grupos de risco estão afastados de suas atividades ou em home office. Além disso, preocupados também com a saúde mental dos colaboradores, foi disponibilizado suporte psicológico aos que necessitam de ajuda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.