84% dos gestores aprovam avaliações digitais do IQG metodologia ONA/Qmentum

17

Pesquisa feita pelo IQG Health Services Accreditation com mais de 110 gestores de instituições de saúde brasileiras mostra a valorização e importância das avaliações digitais para a acreditação. A avaliação de terceira parte é extremamente importante para a manutenção da qualidade das organizações de saúde, com a sua características de visão externa e isenta. Dos respondentes, 84% consideraram o novo método bom e ótimo, o mesmo foi aplicado em 380 organizações até o mês de outubro. A expectativa do IQG é que, até dezembro, 580 avaliações digitais sejam realizadas no Brasil pelo IQG nas metodologias ONA, Qmentum e Certificação de Excelência, país que se tornou pioneiro na adoção de tecnologia mundialmente.

Foram ouvidas na pesquisa instituições de saúde de diferentes complexidades. Por intermédio desta tecnologia, as instituições e o IQG estão conseguindo cumprir com o propósito de promover o pleno funcionamento dos sistemas da qualidade e segurança do paciente.

“A acreditação é um processo de construção de longo prazo, que exige comprometimento ético das instituições para que os padrões de excelência sejam aplicados e resultem em eficácia e eficiência”, diz Rubens Covello, CEO do IQG & Qmentum Brasil. Para ele, neste período de pandemia, as avaliações digitais se consolidaram como ferramenta de melhoria contínua da governança e da maturidade das organizações de saúde. Para Covello, as avaliações remotas são um avanço para o processo de avaliação de terceira parte.

Como funciona a avaliação digital 

O novo modelo de monitoramento foi desenvolvido para que as instituições de saúde continuassem a manter e desenvolver seus sistemas de gestão da qualidade.

Para que a avaliação seja realizada digitalmente, de forma remota, o IQG planeja quais serão os focos de análise de cada Instituição a partir do perfil epidemiológico, avalia documentos e executa entrevistas com grupos focais institucionais, isto tudo por videoconferência. Participam desse processo a alta administração e as lideranças das áreas estratégicas da instituição, como Recursos Humanos, Suprimentos, Gerência Médica, Gerência de Enfermagem, Gerencia Médica entre outros.

Os avaliadores do IQG foram treinados para utilizar e aplicar essa nova metodologia. O tempo médio do processo varia de acordo com a complexidade de cada instituição.

Entre as principais vantagens da nova metodologia estão o foco na governança, o maior alinhamento com lideranças da instituição, modelo de gestão assistencial, a gestão por processos e somado a uma redução de custos, em consequência da eliminação dos gastos com viagens e hospedagem dos times de avaliação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.