Artigo – 5 dicas para profissionais da saúde que querem trabalhar fora do Brasil

Sonhar com uma oportunidade de trabalho em território estrangeiro é uma realidade cada vez mais próxima de ser alcançada por profissionais brasileiros da área da saúde. Como recrutador internacional e com experiência de vivência no país, posso afirmar que o Brasil é bem servido na área, tanto na quantidade como na qualidade dos profissionais, e o resultado disso é uma porta aberta para quem deseja trabalhar fora.

Exportar mão de obra para o exterior se tornou uma característica do mercado brasileiro, ajudando aqueles que buscam melhores oportunidades. Mas a questão é que chegar até lá requer atenção e cuidado. Por isso, preparei dicas essenciais para quem deseja trabalhar fora do país.

1 – Domínio do idioma

É claro que muita coisa só se aprende morando fora do país, como expressões e gírias mais comuns. Até porque elas variam de acordo com a região, assim como acontece no Brasil, e somente na convivência diária com nativos, você se torna capaz de adquirir uma nova linguagem facilitando a comunicação.

Porém, na hora de buscar uma oportunidade, mostrar que você tem domínio da língua, mesmo que ainda não seja fluente faz toda a diferença. Isso porque as empresas esperam que o candidato possa se comunicar bem na língua do país.

Mas calma, se você não tem total conhecimento do idioma, isso não quer dizer que suas chances acabaram. Existem cursos específicos que podem ajudar a garantir um domínio maior. Por isso, dedique-se, estude o máximo que puder, para que o aprendizado seja um degrau de ajuda.

2 – Entenda como funciona o mercado de trabalho

Não deixe de pesquisar também sobre como funciona o mercado de trabalho na sua área. A realidade dos setores muda bastante de país para país.

Pode ser, por exemplo, que você deseja conseguir um emprego em um país onde o mercado já está saturado. Se esse for o caso, talvez seja melhor escolher outro destino onde possa ter mais chances de ser contratado.

3 – Conheça os processos burocráticos

Como você deve imaginar, trabalhar no exterior envolve várias questões burocráticas. É preciso saber quais são os documentos necessários e os processos que devem ser seguidos para conseguir um visto de trabalho.

Por isso, fique atento a agências que possam te ajudar com a documentação necessária, para não correr o risco de perder uma boa oportunidade. Como CEO da Health Recruitment UK, posso te garantir que recorrer a empresas especialistas nesse processo, facilitará sua vida. Atuamos como agência de recrutamento de saúde e assistência social britânica, fornecendo um serviço personalizado e de alta performance tanto para empresas como para os candidatos da área de saúde.

Nossa empresa ainda possui especialistas que buscam os melhores talentos para as oportunidades do setor em asilos, hospitais privados, organizações de saúde mental e no National Health Service (NHS), o serviço de saúde público do Reino Unido, algo como o SUS do Brasil.

4 – Análise a rentabilidade mensal

Quem não deseja ganhar bem, ainda mais em moeda estrangeira? Mas não se esqueça que quando se ganha em Libras, por exemplo, os seus gastos também serão em Libras também, ou seja, converter para o Real não agrega sua condição financeira. Por isso, lembre-se de pesquisar se o salário é compatível com suas despesas mensais em outro país, evitando que passe alguma dificuldade. Coloque no papel quanto vai gastar com aluguel, alimentação, transporte e outros custos. Essa conta é indispensável para que você consiga projetar sua saúde financeira. 

5 – Aprenda sobre o país e a cultura

Lembre-se: não se trata de uma viagem turística. Morar em outro país é bem diferente de uma viagem a lazer. Você terá contas a pagar, regras a serem cumpridas, leis locais, a realidade cultural como comportamento, gastronomia, aspectos religiosos, além de condições climáticas, qualidade de vida e situação política do país. Por isso, pesquise exaustivamente sobre o lugar onde pretende viver, mesmo que seja por pouco tempo. Converse tanto com nativos e imigrantes para buscar aspectos positivos e negativos. Isso vai te ajudar a ter uma melhor noção da realidade de quem mora no país.

Thomas Jay é Mestre em Administração de Empresas (MBA) e tem especializações em Gestão de Projetos, Marketing, Serviços Financeiros, Governança e Ética e Fellow do Chartered Management Institute. É um líder sênior altamente qualificado, com mais de 18 anos de experiência em Gestão de Operações e Gestão de Projetos. Como Consultor de Negócios e Recrutamento, já entregou projetos estratégicos e recrutou equipes de operações para mais de 30 clientes em 12 países. Também exerce a função de County Councillor na Inglaterra

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.