Congresso de Cardiologia debate efeito da religião e da espiritualidade sobre o coração

No dia 11 de agosto, às 17h30, o 38º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado do Rio (SOCERJ) debaterá sobre dados científicos que demonstram o efeito da religiosidade e da espiritualidade sobre as doenças do coração. O assunto é tão sério, que em 2019, a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) criou uma diretriz recomendando que a espiritualidade seja abordada no atendimento aos pacientes.

Segundo os especialistas, já existem evidências científicas de que as pessoas religiosas e espiritualizadas tem menores riscos cardíacos que levam a infartos e derrames, a prevalência de tabagismo, menor consumo de álcool, melhor adesão nutricional e farmacológica no controle do colesterol elevado, da hipertensão arterial, da obesidade e do diabetes.

O bate-papo contará com a mediação do cardiologista Roberto Esporcatte, especialista na área e presidente do Grupo de Estudos em Espiritualidade e Medicina Cardiovascular (Gemca), e palestra dos cardiologistas Julio Cesar Tolentino Junior, Ricardo Bedirian, Sergio Livio Menezes Couceiro e Vitor Moreira Alvarenga. Serão abordados os seguintes tópicos: como obter a melhor anamnese espiritual e cuidar do sofrimento espiritual; entendendo o conceito de enfermidade moral; propostas para avançar no ensino e assistência em espiritualidade; e situações limites: conflitos de conduta e ações relacionadas a cuidados de fim de vida.

Informações e inscrições: socerj.org.br/38o-congresso/inscreva-se

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.