Elsevier e SOBRASP juntas no Dia Mundial da Segurança do Paciente

Instituído pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2019, o Dia Mundial da Segurança do Paciente foi criado com o propósito de reconhecer a segurança do paciente como uma prioridade global de saúde. Por conta da Covid-19, este ano a data tem uma relevância ainda maior.

O Conselho Federal de Enfermagem instituiu o Observatório da Enfermagem, que aponta, até o momento, mais de 35 mil profissionais infectados e 376 mortos, com uma taxa de letalidade de 1,93%. E o Sindicato dos Médicos de São Paulo tem em seu website o Memorial aos Médicos vítimas de Covid-19, onde presta homenagem nominal a 232 médicos já falecidos.

O Ministério da Saúde informa, em 25 de agosto, que são 258.190 trabalhadores da saúde infectados pelo Coronavírus, e 226 mortes. Foram notificados 88.898 casos entre Técnicos de enfermagem, 37.689 entre Enfermeiros, 27.767 entre Médicos e 12.545 entre Agentes de saúde, além de 11.097 entre trabalhadores de apoio.

Analisando o cenário atual, a Sociedade Brasileira para a Qualidade do Cuidado e Segurança do Paciente (SOBRASP) optou por abordar o tema “Segurança do trabalhador da saúde: uma prioridade para a segurança do paciente” através de uma série de tópicos em debates, materiais promocionais, vídeos, depoimentos e webinars, com a participação de profissionais de diversas áreas, sobretudo de saúde, nas discussões realizadas na campanha em comemoração ao dia 17 de setembro, avaliando assim a realidade dos profissionais e os impactos na estrutura dos sistemas de atendimento.

Segundo o presidente da SOBRASP, médico e pesquisador da Fiocruz, Victor Grabois, “A entidade estabeleceu como tópicos a serem desenvolvidos na campanha deste ano no Brasil, a partir do tema central estabelecido pela OMS: Cuidado, solidariedade e companheirismo; Aperfeiçoamento e atualização profissional; Melhoria contínua dos processos de trabalho; Atenção às necessidades das equipes de saúde, e Alertas sobre riscos iminentes.”

Os debates, informações e alertas desenvolvidos pela SOBRASP em prol do Dia Mundial da Segurança do Paciente serão dirigidos aos governos, lideranças, gestores, tomadores de decisões, trabalhadores da área de saúde e ao público em geral.

Para fortalecer a campanha, a SOBRASP uniu-se à Elsevier, empresa global de informações analíticas, com a missão de frisar a importância de oferecer recursos aos profissionais de saúde que ajudem a alcançar a melhoria contínua dos serviços prestados, a fim de atingir resultados cada vez mais seguros para os pacientes.

“A Elsevier acredita que levar a informação científica baseada em evidências de fácil consumo, em ambiente digital e através da tecnologia, guia os profissionais a uma boa prática segura, e é ainda mais relevante diante da sobrecarga causada pela Covid-19”, explica Claudia Toledo.

Esta é uma oportunidade para os profissionais de saúde e gestores hospitalares refletirem sobre o impacto e a relevância de priorizar o atendimento seguro. “A pandemia direciona uma lente de aumento muito oportuna na gestão da informação, uma vez que a linha de partida da evidência específica a Sars-Cov-2 e ao tratamento começa em dezembro do ano passado. A infodemia atingiu o público leigo e também os profissionais e gestores da saúde – uma análise de janeiro e julho de 2020 revelou um aumento de mais de 3500% no número de artigos indexados no Scopus. E entre a publicação e a aplicação na prática há um caminho que foi acelerado pelo Coronavírus. Navegar a informação e selecionar o conteúdo que apoia o cuidado seguro permanece um desafio”, explica Lais Junqueira, Gerente de Qualidade, Segurança do Paciente e Inovação da Elsevier.

Os conteúdos da campanha do Dia Mundial da Segurança do Paciente podem ser acessados pelo site da SOBRASP: www.sobrasp.org.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.