Estudo mostra bons resultados com medicamento recém aprovado pela Anvisa para Covid-19

Os pesquisadores da Mayo Clinic estudaram os resultados de 483 pacientes de alto risco tratados para Covid-19 com um medicamento oral por cinco dias de nirmatrelvir e ritonavir, comercializados juntos como Paxlovid. Apenas uma parte dos pacientes desenvolveu sintomas de rebote do Covid-19, e os pesquisadores dizem que são necessários mais estudos para determinar o porquê.

No geral, o tratamento beneficiou todos no estudo. Todos se recuperaram, incluindo os pacientes que desenvolveram sintomas de rebote, que geralmente eram leves. Os resultados aparecem na revista Clinical Infectious Diseases.

“Descobrimos que o fenômeno de rebote era incomum nesse grupo de pacientes”, diz o autor sênior Aditya Shah, M.B.B.S., médico e pesquisador de doenças infecciosas da Mayo Clinic. “Os quatro indivíduos que experimentaram rebote (sintomas) representam apenas 0,8% do grupo e todos se recuperaram rapidamente sem terapia adicional direcionada ao Covid”.

A maioria dos pacientes foi vacinada e muitos receberam vacinas de reforço. A idade média foi de 63 anos. Embora esses pacientes fossem de alto risco para Covid, nenhum estava imunocomprometido. Apenas dois pacientes foram internados no hospital, e foi por outros motivos que não o Covid-19.

O estudo se concentra em quatro pacientes com sintomas de rebote:

  • Um homem de 75 anos com doença arterial coronariana que teve aumento da tosse e dores musculares 19 dias após o tratamento.
  • Mulher de 40 anos com obesidade, hipertensão e doença renal que desenvolveu fadiga e dor de garganta seis dias após o tratamento.
  • Homem de 69 anos, hipertenso e obeso, que apresentou corrimento nasal e tosse 10 dias após a terapia.
  • Homem de 70 anos com histórico de câncer de próstata, obesidade, hipertensão e colesterol alto, que desenvolveu congestão sinusal significativa 10 dias após o tratamento.

Por que alguns se recuperaram?

Os pesquisadores acham que uma explicação pode ser que uma replicação do vírus SARS-CoV-2 – o vírus que causa o Covid-19 – possa ter desencadeado uma resposta imune secundária que apareceu como sintomas leves do Covid-19. Eles sugerem que mais estudos prospectivos podem responder à pergunta. Eles também observam que todos os quatro pacientes com sintomas de rebote tinham muitos problemas de saúde graves conhecidos como comorbidades – um fator que complica as recuperações. E todos os quatro pacientes foram vacinados mais de 90 dias antes de serem infectados com Covid-19.

A Clínica Mayo financiou o estudo. Outros na equipe de estudo incluem o primeiro autor Nischal Ranganath M.D., Ph.D.; John O’Horo, M.D.; Douglas Challener, M.D.; Sidna Tulledge-Scheitel, M.D.; Marsha Pike, D.N.P.; Michael O’Brien; e Raymund Razonable, M.D. — todos da Mayo Clinic.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.