Hepatites virais são tema de palestra no Hospital de Urgências de Aparecida de Goiânia

Em apenas 10 minutos já é possível saber o resultado do teste

O Huapa – Hospital Estadual de Urgências de Aparecida de Goiânia (GO) Cairo Louzada, por meio da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa), Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (Sesmt) e com o apoio do Núcleo de Vigilância Epidemiológica Hospitalar (NVEH), chamou a atenção dos colaboradores na manhã de segunda-feira (19) para o combate às hepatites virais. Todo mês de julho, o chamado ‘Julho Amarelo’ reforça a importância de prevenir essa infecção silenciosa que atinge diretamente o fígado.

A chefe do Programa de Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs)/Aids e Hepatites Virais da Secretaria Municipal de Saúde de Aparecida de Goiânia, Daniele Prates, ministrou uma breve palestra sobre o assunto, que afeta cerca de 1,4 milhões de pessoas no mundo. A profissional detalhou os tipos de hepatites virais e quais as mais comuns no Brasil, como é a transmissão, o tratamento, o fluxo de atendimento para a pessoa que é diagnosticada e como evitar a doença. “Além de fazer essa orientação, o ideal é que as pessoas saibam que há como descobrir se estão com a doença de forma gratuita, fazendo um teste rápido disponível na rede básica de saúde”, alertou.

Além da palestra, os participantes tiveram à sua disposição a testagem rápida para a detecção de hepatites B e C, Sífilis e HIV/Aids. Com algumas gotas de sangue, é possível descobrir em dez minutos se a pessoa tem alguma dessas doenças. “O exame é fácil, rápido e a única dor que se sente é da picadinha no dedo. Hoje em dia isso vale muito a pena, até mesmo porque os sintomas dessas hepatites são silenciosos. É uma forma de auto-cuidado”, reiterou o cipeiro Leandro Henrique Onório.

O evento contou com uma boa participação de colaboradores administrativos e assistenciais do hospital. A coordenadora do NVEH do Huapa, Thelma Alves, agradeceu a parceria com o a Secretaria de Saúde de Aparecida, que viabilizou a promoção do evento. “Unindo forças com as redes parceiras é possível identificar casos e encaminhá-los aos tratamentos inerentes a cada patologia. Porém, vale a pena enfatizar a prevenção, como maior cuidado a ser tomado”, frisou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.