Hospital leva crianças à uma viagem ao fundo do mar durante a realização de exames

64

Um dos exames médicos de imagem mais completos é a Ressonância Magnética (RM), técnica usada em radiologia para formar imagens da anatomia do corpo. Devido a sua complexidade, é um processo de longa duração, quando o paciente permanece por um tempo dentro de um tubo de pouco mais de 60 centímetros de diâmetro, que emite barulhos durante a rotação e ajuste para fazer as imagens. É um processo indolor, mas como o paciente deve permanecer imóvel, se torna um desafio quando realizado em crianças – que não ficam paradas muito tempo, reclamam dos sons e da iluminação e não se sentem confortáveis nos ambientes totalmente brancos. Pensado nisso, o Instituto da Criança e do Adolescente (ICr HCFMUSP), em iniciativa apoiada pela Royal Philips, especialista em tecnologia em saúde, decidiu ambientar a sala de RM do Instituto com a temática Fundo do Mar, buscando maior aconchego e relaxamento para esses momentos.

“Todo o atendimento médico possui seus desafios, mas quando falamos em pediatria é preciso ter um olhar mais cuidadoso, uma vez que as crianças são mais sensíveis e nem sempre têm total entendimento dos procedimentos necessários. Além de oferecer apoio a elas, com profissionais que as compreendam e criam este vínculo durante o atendimento, é necessário ter um ambiente mais prazeroso e interativo para diminuir o medo e, claro, melhorar o resultado do diagnóstico. Por isso, a iniciativa de ambientar uma sala de uma maneira que converse com o universo infantil”, explica Patrícia Frossard, General Manager da Philips do Brasil.

Além da sala de exame, a recepção e a área de preparo do paciente também passaram por essa transformação, com papéis de parede que simulam o fundo do mar, e adesivos no chão com animais marinhos, como tartaruga, caranguejo, estrela do mar, arraia, entre outros. “Já o aparelho de Ressonância Magnética foi transformado em um submarino amarelo, com a intenção de levar a criança à uma viagem ao fundo do mar, ao realizar o exame de RM”, comenta Paula Scatena, biomédica do Inrad/ICr. “Ao conversarmos com as crianças e seus familiares é possível perceber que toda essa reformulação, essa humanização, traz segurança e tranquilidade ao longo do processo do exame”, finaliza Scatena.

Diagnósticos precisos e excelência no atendimento

Por meio de sua estratégia de health continuum, abordando a saúde como um “todo conectado”, a Philips impulsiona ganhos para o sistema de saúde, tornando-o mais eficiente, além de promover inovações que ajudam a cumprir o conceito de quadruple aim: diagnóstico preciso e tratamentos assertivos para prevenção de doenças; melhor experiência do paciente; maior satisfação dos profissionais de saúde e menor custo para as instituições de saúde. E essa iniciativa está totalmente ligada a este modelo de atuação e ao compromisso da empresa de melhorar a vida de três bilhões de pessoas por ano, até 2030.

“Há alguns fatores em relação aos procedimentos médicos realizados no público infantil que acabam afetando a entrega de uma imagem clara e precisa. Fornecer um diagnóstico correto em primeira mão e, ao mesmo tempo, aprimorar a experiência do paciente e de suas famílias é a chave para apoiar a decisão clínica, bem como proporcionar tratamentos personalizados e adaptados para garantir os melhores cuidados, neste caso para crianças, evitando a exposição dos pequenos a métodos mais agressivos”, comenta Frossard.

De acordo com o ICr HCFMUSP, as imagens precisas e claras excluem a necessidade de exames com anestesia, já que a criança se mantém tranquila e acaba não se movendo – o processo físico nas moléculas do corpo para gerar a imagem prolonga a duração do processo. “Há uma demanda muito alta no Instituto e uma fila de espera grande, muitas vezes de anos, além do custo desse procedimento ser muito elevado. Esse projeto possibilitará que muitas crianças consigam realizar o exame de RM sem anestesia, diminuindo o risco do procedimento além de aliviar a fila de espera”, finaliza Scatena.

O projeto contou também com a participação RM Shield, empresa especializada em blindagens de Ressonância Magnética.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

doze − 5 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.