Iniciativa liderada pela Abinfer bate a marca de 335 mil face shields doados em São Paulo

23

Com a crescente demanda de materiais de EPI por parte dos profissionais de saúde, a Associação Brasileira da Indústria de Ferramentais (Abinfer) se uniu a 20 instituições – de indústrias a entidades acadêmicas do estado de São Paulo, como o Centro Universitário FEI e a Universidade do Vale do Paraíba (UniVap) – para fabricar e doar face shields por todo território nacional.

Somente no estado de São Paulo – epicentro da Covid-19 no Brasil – foram doadas exatas 335.330 unidades à hospitais e unidades básicas de saúde por todo o estado. Segundo Christian Dihlmann, presidente da Abinfer, “sabemos que São Paulo é o território que mais tem sofrido com a crise da Covid-19 e por isso, destinamos uma parcela grande de todos os materiais produzidos numa tentativa de proporcionar mais segurança aos profissionais de saúde durante a luta contra o Coronavírus”.

Para fabricar as máscaras, cada empresa e instituição de ensino possui um papel essencial no processo produtivo. O molde fica por conta da Usifer, enquanto Panasonic, Teknia e Pecval fornecem a resina. A Poloni cuida da injeção, ao mesmo tempo em que Autimax, JVS, Unimaq, FEI e UniVap produzem as chapas transparentes. As universidades são responsáveis também pelo corte das chapas, junto com a SRT e a Printi, que destinou uma parte da operação só para este trabalho. Genec e Emax provêm os elásticos, e embalagens vêm da Comfitas, Fina Estética, Slotter, Tanby e Tarzia. O transporte é realizado pela Sier.

Até o momento, cerca de 488 mil máscaras de proteção foram fabricadas e entregues por todo o Brasil e a meta do grupo é confeccionar 1 milhão de unidades.