MEEK Micrograft: o novo expansor de pele para grandes queimados da Humeca

O atendimento a grandes acidentados é sempre um desafio para as equipes médicas especializadas, seja qual for a origem do acontecimento. Tratando especificamente dos pacientes queimados, as técnicas atuais de enxerto em malha não atendem aos requisitos necessários para tratar o paciente da melhor maneira. Portanto, em cooperação com os cirurgiões do centro de queimaduras do Hospital da Cruz Vermelha de Beverwijk, na Holanda, a Humeca redesenhou e modernizou a técnica Meek, tornando-a mais do que um expansor: uma técnica que utiliza um aparelho especialmente idealizado para o atendimento a pacientes com área corporal bastante afetada.

O MEEK Micrograft é mais do que um produto. É uma técnica única que, de acordo com pesquisas, faz com que as queimaduras fechem até duas vezes mais rápido do que com o expansor em tela, gerando uma diminuição significativa de infecções. Atualmente, o MEEK é usado principalmente em pacientes que sofrem mais de 30% de queimaduras de TBSA. No entanto, também é bastante recomendado para pacientes com queimaduras de 5% a 20% de TBSA. Além disso, na maioria dos casos, faz com que seja necessário utilizar 40% a 50% menos área doadora, possibilitando que as mesmas sejam usadas novamente em duas semanas.

Vantagens:

  • Crescimento da pele à partir das margens;
  • Os menores pedaços de ilhas de pele são os maiores nas margens em relação ao seu volume;
  • Com o corte de 42x42mm, a pele colhida em 196 pequenos pedaços são criados 4 (lados) x 3mm x 196 = 235 cm de margem;
  • Mais fácil de manusear espalhar em comparação com a tela;
  • Menos cisalhamento devido à proteção pela gaze e ilhas de pele fixadas no lugar;
  • Epitelização mais rápida à medida que a pele cresce pelas margens na distância MEEK entre ilhas de pele é controlada;
  • A infecção local não afeta o enxerto global, pois as ilhas cutâneas não são conectadas;
  • Adequado para más condições da ferida;
  • Menos cirurgia, mais curta hospitalização, custos mais baixos (Zermani 1997 Burns).

Com a utilização do MEEK Micrograft é possível obter pequenas ilhas de enxerto de 3x3mm distribuídas em uma superfície igualmente espaçadas, organizadas de forma a maximizar a área de borda e acelerar a epitelização. O enxerto colhido e processado com o auxílio do expansor, as gazes plissadas e o adesivo médico sobre cortiça possibilitam uma cobertura à área de aplicação até nove vezes maior que a área colhida. Dessa forma todos os pequenos pedaços do enxerto são aproveitados e nada se perde, detalhe que é um diferencial ao utilizar pequenas áreas disponíveis para coleta da pele em pacientes com mais de 30% do corpo afetado. A utilização do MEEK pode reduzir o tempo de recuperação do paciente em até 50% em comparação ao uso do expansor de tela.

A exclusiva técnica é relatada como superior a outros métodos de enxertia. As imperfeições do método original foram superadas e as gazes pré-dobradas agora são fabricadas com taxas de expansão 1:2, 1: 3, 1: 4, 1: 6 e 1: 9. Os resultados clínicos se mostram excelentes, mesmo em zonas problemáticas e no caso de feridas em leitos inferiores. É um método simples para obter distribuição regular de enxertos de selos postais corretamente orientados para a superfície da ferida.

Características únicas MEEK:

  • Área doadora muito pequena é necessária;
  • Raios possíveis de expansão 1:2, 1: 3, 1: 4, 1: 6 e 1:9;
  • Fragmentos muitos pequenos de pele podem ser usados sem perda de tecido;
  • Rápida e uniforme epitelização adequada para fechamento para as ilhas de enxerto;
  • Enxertos muito fáceis de manipular;
  • Excelente tomada de enxerto devido a ilhas de enxerto corretamente orientadas;
  • A falha de algumas ilhas não afeta a captura geral do enxerto;
  • Resultados cosméticos comparáveis aos enxertos de malha de menor expansão.

O MEEK vem sendo utilizado em todo o Brasil em diversas cirurgias concluídas com sucesso, demonstrando suas inúmeras vantagens em relação ao enxerto em tela nos pacientes grandes queimados, com resultados como menor perda de tecido e diminuição no tempo de tratamento e nos riscos de internação.

Importadora de produtos para o setor médico-hospitalar, a EFE detém a distribuição nacional da Humeca com exclusividade, sendo a responsável por trazer o MEEK Micrograft ao país. A empresa disponibiliza aos hospitais assessoramento técnico de enfermeira especializada para a equipe cirúrgica, ministrando treinamentos e acompanhando cirurgias. Além disso, oferece vários aparelhos, como dermátomos e expansores de pele, que podem ser cedidos em regime de comodato. Para mais informações acesse o site www.efe.com.br.

Tel: (81) 4009-9900

E-mail: vendas@efe.com.br

Site: www.efe.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.