Outubro Rosa: Fundação São Francisco Xavier alerta para a prevenção e autocuidado

Hospital Márcio Cunha, em Ipatinga (MG). Foto: Elvira Nascimento

Outubro chegou e com ele a maior campanha de alerta, prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama, o tipo de tumor mais frequente em mulheres do mundo todo e que representa cerca de 24,5% de todos os tipos de neoplasias diagnosticadas. É também o tipo que mais mata a população feminina.

A Campanha Outubro Rosa tem como foco conscientizar mulheres da importância da prevenção e da realização do exame da mamografia como principal método de diagnóstico precoce. No entanto, durante a pandemia do Coronavírus, muitas mulheres deixaram de frequentar consultórios de especialistas e de realizar exames.

Um levantamento da Inteligência em Pesquisa e Consultoria (Ipec) mostrou que ao menos 47% das mulheres brasileiras não visitaram seus médicos ginecologistas e mastologistas por conta da Covid-19, com receio da contaminação. Outra pesquisa, desta vez da Data Analytics, revela que 2,8 milhões de mulheres em idade elegível e indicação clínica para realizar o exame da mamografia, fundamental para o diagnóstico do câncer de mama, não o fizeram nas unidades de saúde da rede Dasa.

“A mamografia é a principal arma das mulheres na prevenção ao câncer de mama. Se diagnosticado precocemente o câncer de mama tem altas taxas de cura, superiores a 95%. A mamografia é o método mais eficaz para detectar pequenas células quando elas ainda são uma microcalcificação. O exame pode salvar muitas vidas”, comenta a mastologista da Fundação São Francisco Xavier (FSFX), Gisele Carvalho Vale.

O médico em Radiologia e Diagnóstico por Imagem da FSFX, Dr. André Gustavo Bomfá Miranda, explica que a mamografia é um exame simples e faz um apelo. “Não é preciso temer uma mamografia. Ela é um método eficiente, não invasivo e de baixa dosagem de radiação. O exame não causa nenhum efeito nocivo à saúde da mulher. Então você que é mulher, tem entre 40 a 74 anos, procure seu médico, solicite o exame. Se ame, se cuide”.

Indicações

A mastologista explica que existe controvérsias quanto à idade indicada para a realização da mamografia. No entanto, ela aponta que a mais aceita é a orientação da Sociedade Brasileira de Mastologia. “É essencial fazer o exame de acordo com a orientação do médico. A recomendação é realizar a mamografia anual a partir dos 40 anos, mas para as mulheres que tenham histórico de câncer de mama ou de ovário na família, deve ser feita uma avaliação especial pelo médico”.

Sintomas

Segundo a especialista, o câncer de mama, muitas vezes, não se revela com sintoma físico. “Ele vai ser detectado só com uma mamografia ou ultrassom porque são tumores que ainda não são palpáveis, não sendo possível detectá-los pelo exame clínico. Daí a grande importância da mamografia”.

O câncer de mama, de acordo com a mastologista, pode se apresentar como nódulos, retração de pele e mamilo, espessamento da pele com aspecto de casca de laranja e saída de líquido nos ductos tipo água cristalina ou com presença de sangue.

Prevenção

Para a mastologista, as principais formas de prevenção são as mudanças de hábitos alimentares, combate ao sedentarismo com a realização de atividades físicas e parar de fumar. Além, é claro, da realização da mamografia anual a partir dos 40 anos e mais cedo em caso de mulheres com histórico da doença na família.

Mamografias gratuitas

Durante todo o mês de outubro a Fundação São Francisco Xavier oferece mamografias gratuitas em suas unidades hospitalares. O Hospital Municipal Carlos Chagas (HMCC), em Itabira (MG) em parceria com a Prefeitura da cidade vai disponibilizar 300 mamografias durante o mês. A ação, no entanto, acontece até o mês de dezembro, com disponibilidade de oferta de mais exames, chegando a 900 mamografias até o final do ano. As mamografias devem ser agendadas pela Secretaria Municipal de Saúde do município.

No Hospital de Cubatão, na cidade de Cubatão, na Baixada Santista, estão sendo feitos agendamentos de exames de mamografias sob livre demanda. Já em Timóteo, no leste de Minas Gerais, o Hospital e Maternidade Vital Brazil está com distribuição de materiais informativos para as redes sociais e para o público interno.

Na unidade de Oncologia do Hospital Márcio Cunha, em Ipatinga (MG) estão sendo promovidas atividades relacionadas à autoestima da mulher e workshops sobre o tema.

Além da oferta de mamografias, algumas ações também estão sendo preparadas para reforçar o mês de atenção à saúde da mulher. Em apoio à campanha, laços rosas foram distribuídos aos colaboradores da Fundação São Francisco Xavier e as fachadas das unidades foram iluminadas na cor símbolo da campanha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.