Hospital São Vicente participa de projeto para resiliência e alegria no ambiente de trabalho

Assistência humanizada é reflexo de equipe feliz e resiliente

O Hospital de Caridade São Vicente de Paulo (HSV), de Jundiaí (SP), passa a fazer parte do projeto ReConecTAR – Rede de Conexão Trabalho com Alegria e Resiliência, uma iniciativa conjunta do Hospital Sírio-Libanês, da Johnson & Johnson e do Institute for Healthcare Improvement. A ação visa estimular os colaboradores a desenvolverem a resiliência e alegria no trabalho. O projeto piloto deve ser concluído em 2022.

De acordo com Viviane Rasera, presidente do Time de Humanização do HSV, a ação inclui principalmente a aplicação de pesquisas (anônimas), entre outras etapas, pautadas na pergunta: O que importa para você? “A alegria no trabalho é um recurso essencial para o empreendimento do sarar. Estamos começando o projeto com as equipes da Clínica Cirúrgica I, incluindo médicos, equipe de enfermagem, nutricionistas, fisioterapeutas, copeiras, higiene hospitalar,  dentre outros. Em breve iremos expandir para outros setores”, comemora. “A responsabilidade pela alegria no trabalho é de cada um de todos nós. Estamos neste projeto com mais 17 Instituições de todo Brasil e cada uma com suas particularidades. Essa troca para o sucesso desta jornada”, completa.

Do ponto de vista psicológico, a resiliência é tida como a capacidade de se adaptar a circunstancias estressantes, reagindo da forma mais adequada possível, e em seguida se recuperar. A alegria é gostar das atividades que realiza, gostar do ambiente profissional e ter atitudes positivas. Ambos os comportamentos contribuem para que o desfecho profissional não culmine em uma síndrome de Burnout, um distúrbio psíquico de caráter depressivo, associado à atividade profissional, que causa esgotamento físico e mental intenso.

Com o projeto, o HSV tem a meta de aumentar a percepção de participação dos colaboradores em decisões locais que afetam o trabalho; dar maior valor ao significado pessoal; e garantir a transparência, a segurança, o bem estar físico e psicológico na unidade. “Colaboradores, pacientes e acompanhantes sentirão os reflexos desta iniciativa de forma positiva, gerando um ambiente mais colaborativo, acolhedor, alegre e eficiente”, conclui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.