Pró-Saúde promove debate segurança do paciente

21
Identificação correta do paciente no Hospital Regional do Baixo Amazonas. Foto: Ascom Pró-Saúde

Eixo central da política assistencial realizada pela Pró-Saúde, a Segurança do Paciente é tema que vem sendo debatido durante o mês de setembro nos hospitais que a organização gerencia em todo o país.

As ações fazem alusão ao Dia Mundial da Segurança do Paciente (17/09), área que engloba estudos e práticas voltadas para eliminação de riscos na assistência em saúde. Neste cenário, cinco cases protagonizados por hospitais com certificação máxima de excelência concedida pela Organização Nacional de Acreditação ganham destaque na programação.

Por meio da realização de webinars com a temática “Resultados de excelência na segurança do paciente”, ao longo do mês, os hospitais Yutaka Takeda, localizado em Parauapebas; Regional do Baixo Amazonas, em Santarém; Regional Público da Transamazônica, em Altamira; Público Estadual Galileu e Oncológico Infantil, ambos em Belém, compartilharão suas experiências e resultados com colaboradores de outras unidades de saúde.

Serão apresentados e discutidos cases como a inclusão do biomédico na equipe multiprofissional, a atuação do médico da qualidade nas unidades de saúde e o uso de ferramentas de comunicação para melhoria no processo de segurança do paciente, entre outros.

“O objetivo é nortear a implantação e aprimoramento dos processos assistenciais nas outras unidades gerenciadas pela Pró-Saúde, além de inspirar a busca pela excelência e fortalecer a cultura de segurança do paciente entre nossos colaboradores”, explica Fernando Paragó, diretor Corporativo Médico da entidade filantrópica.

O tema Segurança do Paciente está diretamente ligado à qualidade do atendimento, e vem recebendo cada vez mais atenção no cenário mundial. No Brasil, o Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP), lançado pelo Ministério da Saúde em 1 de abril de 2013, é o norteador das ações sobre o tema.

O PNSP visa prevenir, monitorar e reduzir a incidência de eventos adversos nos atendimentos, além de promover também melhorias relacionadas à segurança do paciente e a qualidade dos serviços de saúde dentro do território nacional.

Além dos seminários online, as unidades também realizarão atividades presenciais, como rodas de conversa e dinâmicas com as equipes assistenciais, a fim de fortalecer os conhecimentos sobre o tema.

“Ao longo dos últimos dez anos, a Pró-Saúde sedimenta e fortalece ações focadas em qualidade e segurança do paciente de forma corporativa, proporcionando o cuidado centrado no paciente realizado por meio de um tratamento individualizado, integral, planejado e efetivo em todas nossas unidades de saúde”, ressalta Luciane Falchi, coordenadora Corporativa da Qualidade e Segurança do Paciente.

Seis metas internacionais de Segurança do Paciente

Ao todo, seis metas internacionais de segurança, estabelecidas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), são consideradas os principais atributos que atestam a qualidade de um atendimento.

São elas: 1) Identificação Correta dos Pacientes; 2) Comunicação Efetiva; 3) melhorar a segurança na prescrição, no uso e na administração de medicamentos; 4) Cirurgia Segura; 5) Redução do risco de infecções associadas aos cuidados em saúde e 6) Reduzir o risco de quedas e lesão por pressão.

Além, da capacitação das equipes assistenciais, parte importante dos processos de qualidade e segurança é a inclusão do paciente e seus familiares na percepção de um ambiente hospitalar seguro.

“A conscientização sobre o próprio atendimento favorece o empoderamento do paciente, além de contribuir para a redução de erros, já que, ciente de processos como por exemplo, a importância da identificação correta ou da limpeza do ambiente, há um nível maior de exigência nos atendimentos”, complementa Ana Lígia dos Santos, especialista da Qualidade e Segurança do Paciente da Pró-Saúde.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

1 × cinco =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.