Projeto ‘Música nos Hospitais’ abre 14ª temporada com concerto gratuito

306

Ao completar 90 anos, a Associação Paulista de Medicina (APM) anuncia a 14ª temporada do programa “Música nos Hospitais”, uma iniciativa da instituição com projeto aprovado pela Lei Federal de Incentivo à Cultura e, pelo segundo ano, com a parceria do Aché Laboratórios Farmacêuticos. O programa consiste em apresentar uma orquestra de câmara na área principal nas unidades hospitalares e, depois, em grupos pequenos nos corredores dos hospitais da rede pública do município de São Paulo, para aquecer os corações e emocionar, gratuitamente. Em 2020, o programa levará os músicos da Orquestra do Limiar (regida pelo maestro e médico Samir Rahme) a dez instituições da cidade de São Paulo.

Com início das apresentações em março e finalização em julho, neste ano o projeto se descentraliza para, de maneira mais inclusiva e abrangente, contemplar unidades hospitalares mais periféricas da capital, como as localizadas nos bairros do Grajaú, de Sapopemba e de Pedreira, por exemplo. Mas, seja qual for o palco para os concertos, o objetivo desta iniciativa, conforme afirma o diretor cultural da APM, dr. Guido Arturo Palomba, “é amenizar a rotina hospitalar e, ao mesmo tempo, proporcionar contato com a arte e a cultura por meio da realização de concertos de música erudita e instrumental em hospitais públicos ou filantrópicos”, diz ele, lembrando que o programa ocorre desde 2004.

Neste ano, a programação, que é gratuita e percorrerá diversas unidades de pronto-atendimento levando os benefícios da música aos pacientes, funcionários e frequentadores, irá homenagear alguns compositores com inclusão de suas obras mais conhecidas no repertório dos concertos previstos. Conforme adianta o maestro Samir, o tributo aos 250 anos de nascimento de Beethoven e aos 60 da morte de Villa-Lobos estarão representados pela “Quinta Sinfonia” e “Modinha”, das Bachianas Brasileiras No 1, respectivamente.

O primeiro concerto desta temporada será em 18 de março, às 12h, no Hospital das Clínicas e ocorrerá na Praça Adib Jatene, na frente do Prédio da Administração, que é um ponto de convergência entre os outros edifícios da instituição, por onde circulam, diariamente, médicos, enfermeiros, funcionários, pacientes e seus familiares. Com cerca de 50 minutos de duração, a apresentação brindará o público com um repertório especialmente preparado pelo médico e maestro Samir Rahme, que incluirá, além das homenagens a Beethoven e Villa-Lobos, obras consagradas de Bach, Mozart, Beatles e um tributo especial a Tom Jobim.

Desde que foi concebido, o Música nos Hospitais foi realizado 189 vezes, contemplando 68 unidades hospitalares e reunindo cerca de 60 mil pessoas por todo o Brasil – entre médicos, enfermeiros, funcionários, pacientes e familiares. Ao longo desses anos, a APM, junto aos parceiros, buscou impactar positivamente o dia a dia das pessoas nos ambientes hospitalares, ampliando o gosto pela música erudita e instrumental.

Estudos publicados pela Associação Americana de Musicoterapia (American Music Therapy Association – AMTA) e pela Federação Mundial de Musicoterapia (World Federation of Music Teraphy – WFMT) indicam os efeitos positivos da música no funcionamento do organismo. Conforme afirma o maestro Samir, “a música é um medicamento e, dependendo da forma como você a conduz, pode trazer alívio para as pessoas. O semblante dos pacientes muda depois dos concertos”, diz, complementando que o concerto contribui para que aquele dia ou aquela semana seja melhor para os pacientes.

Esses benefícios, aliás, também são comprovados por diversas associações médicas. A música tem o poder de ajudar a diminuir a ansiedade e o desconforto durante procedimentos médicos, reduzir efeitos colaterais de tratamentos mais agressivos, como quimioterapia e radioterapia, e auxiliar a reabilitação física. Nesse sentido, pesquisa feita pela Associação Paulista de Medicina com o público do projeto nas últimas edições identificou que 78% dos pacientes que assistiram às apresentações conseguiram driblar o peso emocional dos dias de internação e tratamento. Cerca de metade deles viu nas apresentações uma forma de esquecer, momentaneamente, de seus problemas de saúde.

Reservas para grupos escolares: (11) 3188-4301 / 4304.

E-mail: musicanoshospitais@apm.org.br

Site: www.apm.org.br

Deixe seu comentário